ENTENDA: POLÍCIA MILITAR DE COROATÁ TAMBÉM ESTÁ ESQUECIDA NO GOVERNO FLÁVIO DINO

PM-formação
Imagem meramente ilustrativa

Chegou ao Blog, por meio de um parlamentar na cidade de Coroatá, que a Polícia Militar da cidade estaria também tendo dificuldade para trabalhar no governo Flávio Dino, assim como está acontecendo com a corporação em todo o Estado do Maranhão. Acontece que os militares do Maranhão tem comido o pão que o diabo amassou nas mãos do governador, e por conta disso até mesmo os procedimentos tem sido atingidos.

TRABALHANDO SEM CONDIÇÕES.

Na cidade de Coroatá existem apenas duas viaturas da Polícia Militar para atender as ocorrências do município. Existem aproximadamente 70 mil habitantes na cidade e duas viaturas é muito pouco. Mas se fosse somente a pequena quantidade de viatura até dava para levar “empurrando com a barriga”, mas o problema é bem maior do que se imagina. Até mesmo pneus e a gasolina estão faltado nas viaturas da cidade de Coroatá. Agora me digam uma coisa. Como os policiais vão conseguir atender uma ocorrência se as viaturas estão com pneus carecas e correm o risco de parar a qualquer momento e por falta de gasolina? Com isso o governador está achando que os policiais tem que atender as ocorrências a pé ou mesmo em seus veículos.

SE NÃO FOSSE A AJUDA DA PREFEITURA…

Mesmo sendo oposição ao governo Flávio Dino, a prefeitura de Coroatá tem ajudado ao comando da polícia na cidade. A prefeitura ajuda com 30 litros de gasolina por dia, 15 litros para cada viatura, mas quando chega lá pras tantas da noite as viaturas chegam a ficar sem combustível e muitas ocorrências estão deixando de ser atendidas. Outra ajuda da prefeitura é na alimentação dos policiais. Mas de acordo com informações de algumas cidades do Maranhão, as prefeituras só vão continuar com as ajudas até o dia 31 deste mês. Portanto, no ano que vem a Polícia Militar terá que trabalhar com recursos próprios. E será que vai ter?
Atualmente o comando em Coroatá recebe apenas dois mil reais por mês para combustível e outras despesas básicas da polícia, um valor vergonhoso, e sendo assim os comandantes tem que tirar dinheiro do bolso para não ver muitas ocorrências deixarem de ser feitas. Portanto, não se espantem se horinha dessas os senhores coroataenses olharem nossos amados policiais militares andando nas ruas a pé atendendo as ocorrências. Porque se depender do governador Flávio Dino os militares do Maranhão estão é lascados, e certamente o povo também.

blog do de sá

Um Comentário

  1. Bomba! Dossiê revela esquema milionário no estado com empresas do advogado Erik Marinho
    O advogado é dono de pelo lemos 4 empresas que tem contratos com o governo do Maranhão.
    Uma rede de empresas com tentáculos de Fernando Sarney foi montada há anos para faturar contratos, superfatura preços e efetuar contratações irregulares são revelados em um dossiê obtido pelo Blog do Neto Ferreira.
    Advogado Eric Marinho, dono de várias empresas que operam no governo.

    Advogado Eric Marinho, dono de várias empresas que operam no governo.

    O cabeça da rede e possuidor de mais de três empresas que todas elas mantêm contratos milionários com diversas secretarias do Governo do Maranhão chama-se Erik Janson Vieira Monteiro Marinho.

    Assim que entrou no estado, ele foi emplacado pelo empresário Fernando Sarney para ocupar o cargo de Superintendente Jurídico da Secretaria de Educação do Estado.

    Na SEDUC Marinho iniciou o crescimento patrimonial dominando a cadeia de processos e aditivos irregulares e, anos depois, deixou o cargo para comprar a empresa Potencial Segurança e Vigilância Ltda, uma de suas primeiras que vem faturando milhões no órgão onde trabalhou (veja abaixo os aditivos).
    Mas, o maior escândalo está na empresa Gestor Serviços Empresariais Ltda, que tem como proprietários e socios Erik Janson Vieira Monteiro Marinho, Lucivanio Felix e Paulo Cesar Baltazar Viana.

    Os negócios escusos aparecem no contrato da Gestor Serviços com a Secretaria de Estado da Justiça e da Administração Penitenciária (SEJAP), que apenas possibilita contratação de copeiras, serventes, atendentes, pessoal de limpeza segurança e etc.

    No dossiê mostra os contracheques da farra de contratações com verba pública de pessoas que não trabalham no sistema penitenciário e ocupam cargos esquema inexistentes como – por exemplo -, jornalista, terapeuta ocupacional, motorista executivo, farmacêutico, cirurgião dentista e professor de educação física.

    Outras contratações fantasmas também aparecem no cargo de produtora de multimídia, coordenador de assistente juridico, engenheiro, fotografo, arquiteto, coordenador de assistência educacional e coordenador de tararia ocupacional.

    O esquema de mão de obra qualificada é tão grave que há indícios de pessoas do próprio judiciário fazendo várias “indicações” para inchar a folha e resultando em um acréscimo de quase 300% no contrato da Gestor.

    O Blog do Neto Ferreira vai revelar na próxima postagem outra parte do dossiê que mostra o escândalo de contratos das empresas Unilimps, Masp, Masv, Gestor e Potencial, que tem eles como dono o advogado Erik Janson Vieira Monteiro Marinho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RADIO MIRANTE 870 AM


Ramyria Santiago

Publicidade

Publicidade

Visite-nos e compre no Paraíba!

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

FC OLIVEIRA

Publicidade
Visitas Online!
Arquivos