Há 6 anos sem água moradores do Nova Jerusalém clamam por ajuda em Codó

Viver na rua Nossa Senhora Aparecida, bairro Nova Jerusalém,  não é fácil. As torneiras ficam na porta das casas, local mais baixo. Mas elas  só começam a pingar por volta das 11h da noite, como nos explicou seu Alonso de Sousa. Antes do dia amanhecer a água  vai embora.

 “Dorme pouco, como é que pode dormir? Porque sempre 4h30 ela vai embora, 4h30 da manhã….CHEGA 11h DA NOITE? Quatro e meia da manhã ela vai embora…E QUEM PERDER ESSE HORÁRIO? Já era, já fica sem água”, respondeu o lavrador

Durante o dia, e parte da noite,  as 9 pessoas casa de dona Conceição de Maria Pereira enfrentam dificuldades  para manter a higiene pessoal. Tomar banho  é um grande problema.

 “É triste, criança só vive é doente por causa da higiene, não tem nem como conservar as crianças limpas…ISSO PRA UMA MÃE DEVE SER DIFÍCIL? É difícil”, lamentou a dona de casa

Uma revolta registrada em vídeo por este blog foi a do lavrador Francisco Rodrigues.

Ele  destacou que são dezenas de  pessoas que vivem na cidade, enfrentando sofrimento  comum da zona rural e quem pode resolver só tem prometido nos últimos  anos. Também disse que está esperando o prefeito da cidade, Zito Rolim, na sua casa.

Quer que o gestor peça-lhe um copo com água, após subir a rua íngreme (onde chegará suado e com sede). Terá uma resposta pronta para lhe dá.

Nas proximidades da rua onde mora seu Francisco Rodrigues outras pessoas enfrentam o mesmo problema.

Para lavar a roupa da família dona Deuzimar Conceição vai para a casa da irmã, noutro bairro. Há cinco anos morando na rua Santa Helena, deseja muito o fim da falta d’água no Nova Jerusalém e apelou para o Serviço de  Abastecimento de ÁGUA e Esgoto de Codó.

 “Se ele pudesse botar água pra gente aqui em cima era melhor, que assim como ele tem água na casa dele pra ele beber a gente também precisa em cima do morro (…) era de direito botar água pra nós beber…NEM PRA BEBER TEM? Tem quando eu carrego nas costas, no carro de mão

Seu Alonso de Sousa, lavrador, também reclamou da presença mensal das contas de água nas casas com encanamento ligado

“Não falta conta, tem que pagar…NÃO É INJUSTO NÃO, ISSO? Eu acho que seja porque se a gente paga uma água é pra gente ter no tempo e na hora, pra tomar um banho, lavar uma roupa, uma vazia, né não”, disse

por Acelio Trindade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RADIO MIRANTE 870 AM


Ramyria Santiago

Publicidade

Publicidade

Visite-nos e compre no Paraíba!

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

FC OLIVEIRA

Publicidade
Visitas Online!
Arquivos