Blog da Ramyria Santiago -

Vereador Gracinaldo critica a atuação desastrosa da Secretaria do Estado de Meio Ambiente

graci

vereador Gracindo Ferreira

O vereador Gracinaldo (PSL) talvez tenha feito um dos discursos mais acalorados da atual legislatura em Codó. O motivo da exaltação do edil na tribuna na sessão desta semana foi a desastrosa e equivocada atuação da Secretaria de Estado do Maio ambiente. O parlamentar criticou com muita veemência a atuação do órgão público, que atuou um Dirigente da Igreja Assembleia de Deus Congregação Monte Sinai por solicitar a poda de algumas árvores de eucaliptos que ameaçavam cair sobre a rede elétrica e sobre os membros da congregação, que ficam sob as árvores aos domingos. Os eucaliptos ameaçavam cair também sobre pedestres que transitam pelo local e sobre a escola que funciona na localidade. “Pudemos perceber que temos uma secretaria de estado do meio ambiente que age com muita velocidade, secretaria representada pelo codoense Marcelo Coelho, que enviou no mesmo dia um responsável para tomar as previdências”, comentou ironicamente.

Veja o vídeo com o discurso do parlamentar


O que aconteceu

De acordo com o vereador, o grupo de membros da Igreja Assembleia de Deus solicitou ao poder público municipal a poda das árvores de eucalipto, pais as mesmas ameaçavam tombar em lugar público e também onde os membros da Igreja realizavam culto ao ar livre aos domingos. O edil relatou que o estado das árvores apresentava riscos a vida de transeuntes e até veículos que circulavam na área. “As arvores estavam tão altas que estavam inclinando e ameaçando cair na escola também. Cientes desse perigo, os membros fizeram solicitação aos responsáveis para que, se pudesse, fosse feita a poda das árvores. E ainda relatamos o porquê da solicitação. E então a secretaria municipal de serviços públicos destinou os responsáveis para fazer o serviço”, explicou.

Excessos da Secretaria Estadual de Meio Ambiente

O Vereador Gracinaldo declarou que não há crime e nem infração podar árvores com autorização do poder público municipal e que a árvore voltaria a crescer e de maneira muito rápida, não havendo motivos para a atitude precipitada e autoritária da secretaria. O edil ainda explicou que a madeira resultante da poda também foi solicitada e foi doada aos representantes da congregação. “As pessoas que solicitaram a poda, a fizeram dentro da lei e dos meios e procedimentos legais”.

Multa de 8.700 Reais

O valor da multa dada pela Secretaria de Estado ao representante da Igreja que solicitou a pode foi no valor de R$ 8.700,00, o que na opinião do parlamentar foi uma ação vergonhosa. “Pergunto aos senhores: qual o crime cometido por esse rapaz¿. É uma falta de respeito muito grande. Com tantas coisas para serem discutidas sobre meio ambiente e eles vem condenar uma poda de árvore¿ Eles tinham que olhar o Rio Itapecuru que está se acabando. Isso é um ato político. Pois o governo do estado não mostrou a que veio. Falo de forma indignada, pois os eucaliptos não foram cortado e sim podado. Isso é uma falta de vergonha dessa secretaria e deixo aqui o meu repúdio”

Ascom

Categoria: Notícias

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*