Blog da Ramyria Santiago -

Vereador Pastor Max afirma buscar solução para emissão de carteira de trabalho em Codó

maxzona rural (2)

Em entrevista, o vereador Pastor Max falou sobre as dificuldades da população jovem em conseguir tirar a carteira de trabalho. Procurado pelo público de jovens trabalhadores que estão se preparando para ingressar no seu primeiro emprego, o edil escutou inúmeras reclamações e denúncias e prometeu tomar providências para que o assunto seja resolvido e deixe de prejudicar a população.

“Sabemos que a Carteira de Trabalho é um direito adquirido de todo cidadão. É um documento essencial para que a vida profissional desse trabalhador seja registrada e assim garantir também os direitos de aposentadoria, seguro-desemprego e FGTS; é direito de todo cidadão tirar gratuitamente sua carteira a partir dos 14 anos idade. Só que aqui no município de Codó esse direito está sendo violado”, comentou.

O parlamentar explicou que situação está dificultando o ingresso dos jovens codoenses no mercado de trabalho, principalmente dos que vivem em áreas de grande pobreza e vulneráveis ao tráfego de drogas e a marginalização. “Eu fico indignado com esta situação, pois não vejo nenhuma providência sendo tomada para resolver o problema. Fica a incoerência, porque se não facilitamos o acesso a um simples documento para que o jovem tenha direito a sua experiência profissional, como conseguiremos impedir que este mesmo jovem seja seduzido pelo falso sentimento do poder através das drogas?”

Problemas para emissão no MT

De acordo com o vereador, existe um grande número de jovens perdendo oportunidades de primeiro emprego/estágio, pelo fato do Ministério do Trabalho estar com problemas para emissão da carteira de trabalho. Max também denunciou que os jovens precisam enfrentar uma fila, aguardar uma eternidade para muitas vezes receberem a notícia que o sistema parou, ou que as senhas acabaram, ou que não tem carteiras. “É lastimável esse problema que já está há tempos atrasando tantas vidas de trabalhadores e trabalhadoras do nosso município. Qual a resposta que daremos para essa juventude ansiosa por uma chance no mercado de trabalho?”

Pastor Max solicitou que a Câmara envie nota para o Ministério do Trabalho em São Luís lamentando a situação e pedindo providências imediatas quanto a solução do problema, porque adolescentes e jovens estão perdendo oportunidades, pelo fato da agência de Codó não está disponibilizando o direito a população

Ascom

Categoria: Notícias

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*