Blog da Ramyria Santiago -

Veja os momentos de desespero após tiroteio no ‘Espaço Cidade’ em Coroatá

Desespero e revolta são palavras que melhor descrevem o clima tenso que ficou após o tiroteio dentro do “Espaço Cidade”, na noite de ontem, sábado (16/01/2016), onde foi realizado a primeira festa do pré-carnaval de Coroatá. De acordo com as informações da PM, um rapaz conseguiu entrar com um revolver no local e efetuou disparos com a arama em meio à multidão, deixando três pessoas feridas, uma delas em estado gravíssimo.

dddd-horz

Um vídeo enviado por leitores do Coroatá Online, mostra o desespero das pessoas após a confusão e uma das vítimas baleada, trata-se de um rapaz identificado apenas como Josiel, que foi alvejado no rosto. Outras duas pessoas foram atingidas pelos disparos. Antônio Paulo Leitão, baleado nas costas, também se encontra na UTI em estado crítico, com múltiplas lesões no intestino e órgãos da cavidade abdominal. A terceira vítima não foi identificada. De acordo com informações, ela teria sido ferida no abdômen, mas não corre risco de morte.

A ORGANIZAÇÃO DO EVENTO

O advogado Ruy Pires, da “TV Cidade”, que é a responsável pela organização do evento, entrou em contato com nossa redação e falou sobre o assunto.

Ruy disse que o sistema da “TV Cidade” lamenta profundamente o ocorrido e que espera que as vítimas se restabeleçam. Disse ainda que não sabem ao certo como o suspeito conseguiu burlar a revista, mas ressaltou que cabe a polícia prendê-lo, já que o mesmo foi identificado.

O advogado ressaltou que no local tinha mais de 60 seguranças privados e destacou que todos os cuidados foram tomados para salvar a vida das vítimas, que receberam o atendimento do SAMU, que estava de plantão.

Ruy Piras falou ainda que o sistema de segurança pública (polícia) tem obrigação de fazer a salva guarda dos eventos da cidade, segundo ele, porque as licenças foram tiradas, solicitando o apoio dos mesmos. A polícia civil concedeu a licença, mas a militar só apareceu após o ocorrido.

O QUE DIZ A POLÍCIA MILITAR

Já o comandante da Polícia Militar de Coroatá, Capitão Ricardo, disse que a organização do evento está tentando ‘jogar a culpa’ para a PM. Ele deixou claro à redação do Coroatá Online que, como se trata de um evento privado, a polícia não pode deslocar seu contingente (que já é pouco) para fazer a segurança no ‘Espaço Cidade’. Capitão Ricardo aproveitou para relatar que essa tragédia foi anunciada. Em eventos passados e recentes, pessoas já teriam sido presas armada dentro do local, inclusive o mesmo jovem suspeito de efetuar os disparos de ontem à noite.

Do Coroatá Online

 

Categoria: Notícias

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*