Blog da Ramyria Santiago -

Alunos disputam espaço com cobra em ‘escola’ de Peritoró…

Cobra-em-escola

Prefeito Josias com cobra ao fundo na escola

Sempre ouvimos que a educação é o futuro desse país, aliás, um futuro que nunca chega! E não precisa de uma análise profunda para sabermos porque o ensino público público de qualidade é uma realidade cada vez mais distante no Brasil, ou seja, segue e, certamente, permanecerá por algum tempo sendo uma utopia. Não bem a falta de recursos que remete a uma educação precária, mas sim a falta de investimentos deles que provoca esse caos em que os estudantes vivem no dia-a-dia nas escolas da rede pública. Os maranhenses estão em evidência e não é por menos, a péssima referência do momento é o município de Peritoró, no interior do Estado que é um dos que mantém crianças m casebres como escolas. São coisas do Maranhão!

É bem verdade que as vezes a imprensa, sobretudo a televisiva, costuma usar lupa na construção de uma reportagem (é quando a equipe amplia um problema em que, dependendo do olhar de quem está produzindo o material, um buraco, por exemplo, vira uma cratera sem precisar, necessariamente, sofrer alteração em tamanho e profundidade – é a mágica da TV). Mas o caso em questão, a única escola que as crianças da comunidade Mendonça tem para estudar em Peritoró, não tem mais como aumentar, a situação é tão preocupante que chega a ser impossível imaginar que possa piorar.

Pois comece a imaginar, porque é possível sim. Em rede nacional, numa reportagem gravada pela TV Mirante, com o repórter David Peres, de Caxias, exibida semana passada, os alunos da educação infantil reclamaram da situação caótica, pediram melhores condições para estudar e também relataram algo que parecia ser exagero, apesar de ser comum a presença de répteis no campo. E não era exagero não. Por lá as cobras circulam mesmo livremente pelo mesmo espaço em que serve de escola pra as crianças como mostra o vídeo abaixo:

O detalhe é que mesmo sendo debatido na mídia nacional e foco de sessões no plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão, como já mostramos aqui e posteriormente, o secretário de educação de Peritoró emitiu nota de esclarecimento, nada mudou, muito pelo contrário, os alunos continuam no casebre dividindo a sala de aula improvisada com as cobras. O prefeito de Peritoró, o ex-padre Josias dá a entender que educação não é prioridade em seu governo desastroso como tantas outras administrações que só maltratam a população daquele município. O curioso é que mesmo com a vida miserável a que estão submetidos os moradores, o ex-padre Josias vai ser premiado no mês que vem em São Luís/MA como um dos 20 melhores gestores do Maranhão, claro, essa comemoração vai ser e precisa ser distante dos atores sofredores dessa história: os peritoroenses.

Solicitamos esclarecimentos à Secretaria de Educação de Peritoró para a população daquele município acerca das medidas que estão ou serão adotadas para melhoras as condições de ensino para as crianças de Mendonça, mas até o fechamento dessa postagem, não havíamos recebido retorno, seguimos aguardando e publicaremos assim que tivermos sinal de resposta pela Prefeitura.

A Promotoria da Comarca de Coroatá, que responde pelo município de Peritoró, informou que já foi determinada a suspensão das aulas na escola de Mendonça e solicitado para que a Prefeitura faça o encaminhamento dos estudantes para outra unidade de ensino na região que atenda as necessidades quanto a qualidade de ensino para os alunos, até que o município providencie uma escola digna para Mendonça, na zona rural de Peritoró

 

 

 

 

 

 

Categoria: Notícias

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*