Blog da Ramyria Santiago -

Morre aos 90 anos o grande escritor JOÃO BATISTA MACHADO de Codó-MA

Morreu hoje, 22,  o escritor e presidente da Academia Codoense de Letras, Artes e Ciência, João Batista Machado, aos 90 anos de idade. A morte se deu em Teresina, em decorrência de uma parada cardíaca. O corpo chegará à Codó, segundo familiares, por volta 16h, e será velado na Capela do Nossa Senhora das Graças, ao lado da prefeitura.

IMG-20160322-WA0046

Abaixo, o leitor conhecerá um pouco mais sobre vida e obra do maior escritor que Codó já teve em um texto biográfico escrito por seu amigo e também intelectual professor Carlos Gomes:

 

João Batista Machado (nasceu em junho de 1925/faleceu em março  de 2016)

Trabalhou no antigo IAPC, exercendo cargos de confiança na área administrativa, até aposentar-se por tempo de serviço em 1983. Foi membro ativo da Sociedade de Intercâmbio Cultural, colaborou em diversos Jornais do Rio de Janeiro. Participou das obras literárias: “Antologia de Poetas”, da Nova Geração, compilada pelo poeta Raimundo Araújo, “Antologia da Moderna Poesia Brasileira”, “Suspeita”, peça de teatro; essas importantes obras foram prefaciadas por acadêmicos da Academia Brasileira de Letras, como Álvaro Moreira e Aníbal Machado, dos quais era grande amigo, incluindo-se também, Ledo Ivo e Alcides Pinto, poeta e romancista, este, seu companheiro de república. Foi Secretário do Teatro Popular Brasileiro, dirigido por Solano Trindade.

Assessor político do vereador pelo Rio de Janeiro, Aristides Saldanha, também, do Deputado Federal Frota Moreira, representante do Estado de São Paulo.

Politicamente, identificou-se melhor com a esquerda. Teve a oportunidade e o privilégio de conversar amistosamente com Luís Carlos Prestes, O Cavalheiro da Esperança, e com a sua irmã Heloisa Prestes. Amigo pessoal do ator e comediante Agildo Ribeiro e de seus pais Agildo Barata Ribeiro e Maria Barata.

Aposentando-se em 1983, voltou à terra berço, Codó, juntar-se a sua irmã a ilustre Mestre Maria Alice Machado, para realizar o seu grande sonho como escritor, escrevendo a sua obra prima “Codó- história do fundo do baú”, cuja noite de autógrafos aconteceu a 21 de maio de 1999, nos amplos salões da União Artística Operária Codoense. Esta obra, pela sua relevância esgotou-se logo nos primeiros dias de seu lançamento.

Este homem de alma boa e coração bom, consta da relação de grandes figuras. Continua escrevendo suas obras; recentemente, lançou em noite de autógrafos o livro “O Imaginário Codoense”, no auditório da Associação Comercial de Codó.

Codó-MA, 19 de março de 2013.                                                                        Prof. Carlos Gomes

Fonte: Trechos extraídos do livro Escritos Avulsos inédito. Autor Carlos Gomes da Silva

 

Categoria: Notícias

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*