Blog da Ramyria Santiago - O mais polêmico da cidade

Vice-presidente Michel Temer procurou Bita do Barão antes da votação do impechament.

Esta semana uma notícia publicada pelo Jornal ‘O DIA’, um dos tabloides mais importantes do Rio de Janeiro chamou atenção e segue desde então, como a publicação mais lida da versão digital do jornal onde afirma ter descoberto uma visita do vice-presidente da República Brasileira, Michel Temer (PMDB-RJ) ao umbandista e comendador da República, Mestre Bita do Barão. De acordo com o jornalista Leo Dias, Temer veio ao Maranhão e teria se encontrado com Bita do Barão, na cidade de Codó.

43

Michel e Bita

A notícia dá conta de que a presença do vice-presidente no município de Codó teria ocorrido antes da votação pela admissibilidade do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT). A votação ocorreu no último domingo no Congresso nacional pelos deputados federais que aprovaram o pedido de afastamento de Dilma e que agora seguiu para o Senado Federal.

Confira abaixo a íntegra da notícia publica pelo Jornal O DIA:

O DIA

Pai de santo celebridade é procurado por Michel Temer dias antes da votação do pedido de impeachment

A coluna descobriu que o vice-presidente do Brasil Michel Temer viajou até o Maranhão para se consultar com o pai de santo Bita do Barão semanas antes da votação do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Bita, cujo nome de batismo é Wilson Nonato de Souza, vive na cidade de Codó — a 292 quilômetros da capital do Maranhão, São Luís — e está mais do que acostumado a receber políticos em sua casa. Reza a lenda que o ex-presidente Fernando Collor de Mello já se consultou com o babalorixá. José Sarney é outro cliente ilustre. Na cidade, o comentário é que Sarney não dá um passo sem se consultar com o Mestre Bita, como ele prefere ser chamado.

A consulta para pessoas ‘normais’ custa entre R$ 300 e R$ 500. Político paga mais caro: acima de R$ 700. Fora o trabalho. A coluna entrou em contato com a Tenda Espírita de Mestre Bita, que não confirmou a ida de Temer ao local. O que já era de se esperar. Em entrevista a um blog do Maranhão, Mestre Bita já havia dito que não revelava os nomes de seus consulentes: “Não posso falar os nomes dos políticos, porque seria fora da ética”, disse ele, que tem entre 95 e 105 anos (ele não revela a idade)

Categoria: Notícias