Blog da Ramyria Santiago - O mais polêmico da cidade

PSB nacional pode barrar candidatura de Luciano Leitoa em Timon…

Direção nacional do partido considerou “ato de loucura” a destituição do senador Roberto Rocha da direção municipal e pode, inclusive, declarar intervenção no comando estadual do partido, o que tiraria o prefeito das eleições de outubro

Leitoa tentou subjugar Rocha e pode pagar alto preço por isso

O ato desesperado de afastar o senador Roberto Rocha da direção do PSB em São Luís poderá ter consequências graves para o prefeito de Timon, Luciano Leitoa.

O presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira, já estuda promover a intervenção no diretório estadual, comandado por Leitoa, por entender a afronta ao senador como um ato de loucura.

– Ninguém pode afrontar assim um senador da República – afirmou Siqueira.

Luciano Leitoa decidiu, na última segunda-feira, 23, destituir Roberto Rocha do comando do PSB, entregando a legenda ao deputado federal José Reinaldo Tavares.

Mas para a direção nacional é Rocha o legítimo comandante do partido em São Luís.

E os atos do prefeito de Timon podem por em risco sua candidatura à reeleição…

MOTO ROUBADA- QUEM SOUBER DO PARADEIRO DESTA POP ENTRAR EM CONTATO QUE SERÁ BEM GRATIFICADO.

Essa moto POP de cor preta, ano 2012 placa NXQ-8646, foi roubada na última sexta-feira 20 de maio por volta das 21:00

13236268_980384312079324_332217491_nm

FOTO DA MATO

A moto foi roubada do Parque Haras é 10, que fica localizado na  MA -O26 Codó, Timbiras, onde nesse mesmo dia estava havendo uma vaquejada, e o dono do veiculo Rangel Rodrigues da costa, deixou a moto estacionada para curtir o evento e quando retornou encontrou apenas o lugar.

Quem souber de alguma informação sobre o paradeiro desta moto, entrar em contato neste  telefone (99) 988387723, ou então no endereço de Rangel, Rua da Matrix 295, bairro São Raimundo, que será bem gratificado. Agradece o proprietário da moto.

EVCW


 

Força Nacional chega a São Luís

A Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) chegou, na tarde desta terça-feira (24), a São Luís, para reforçar o trabalho das Polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros no combate ao crime organizado.  O trabalho das forças policiais maranhenses segue ininterrupto desde a última quinta-feira (19), quando iniciaram os episódios de incêndios criminosos a ônibus. Até agora, esse trabalho já resultou em 60 prisões, 30 delas ligadas aos incêndios.

foto de KarlosGeromy

O reforço dos homens da Força Nacional ocorreu em atendimento ao pedido do governador Flávio Dino, que acionou o Ministério da Justiça, para garantir a parceria com as corporações maranhenses. “A Força Nacional chegou hoje ao Maranhão e será, progressivamente, engajada, sob o comando do nosso sistema de segurança, somando as medidas relativas à prevenção, com a participação dos sindicatos, tanto de empresários como dos rodoviários, a atuação do nosso sistema de segurança, as medidas adotadas na penitenciária e pelo poder judiciário, creio que a gente vai conseguir debelar essa situação”.

Desde a madrugada da última sexta-feira (20), logo após o início dos primeiros ataques a ônibus, reuniões estratégicas coordenadas pelo próprio governador Flávio Dino e pelo secretário de Estado da Segurança Pública (SSP), Jefferson Portela, definem as articulações de linhas de atuação das forças policiais. Blitzen em áreas de grande movimentação, em bairros sensíveis, nos Terminais de Integração e dentro dos ônibus são algumas das estratégias já postam em prática pelas forças policiais maranhenses.

Fortalecendo essas linhas de atuação, a Força Nacional já começa a atuar nesta quarta-feira (25) na região metropolitana de São Luís. O policiamento, que irá permanecer até o total restabelecimento da rotina da Grande Ilha, ganhará com a atuação da FNSP novas frentes de atuação, dado o reforço de contingente.

“Desde o primeiro momento nossos policiais se disponibilizaram a ajudar. Temos uma corporação unida e comprometida e estamos muito felizes também de poder contar com o apoio da população”, destacou o coronel Frederico Pereira, comandante geral da Polícia Militar. Ele ressaltou, ainda, que a dinâmica das ações vai continuar a mesma, tanto na parte ostensiva, como no serviço de inteligência, ocupando pontos estratégicos para evitar novas ocorrências. “Nós vamos ampliar o número de policiais militares envolvidos na operação. As ações continuarão coordenadas pelo sistema de segurança, agora com o auxílio também da Força Nacional”, explicou.

O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, fez uma avaliação demonstrando que, até o momento, já foram efetuadas mais de 60 prisões, várias autuações em flagrante e conversão das prisões em flagrante em preventivas desde a última quinta-feira (19), quando os incêndios criminosos tiveram início. “O Estado vai continuar agindo com rigor e continuaremos nas próximas horas e nos próximos dias de prontidão para uma repressão qualificada a esses atos de vandalismo”, esclareceu.

índice

A Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) é um programa de cooperação de Segurança Pública brasileiro, coordenado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), do Ministério da Justiça (MJ) e que se faz presente nos estados sempre que há pontos de distúrbio público e já esteve no Maranhão nos outros episódios de ataques a coletivos e greve de policiais em 2014 e na gestão do governador Flávio Dino mantém parceria com a Polícia Civil para investigações sobre o crime organizado no estado.

Por Tony Maciel

Filho de Waldir Maranhão devolverá R$ 235 mil aos cofres públicos

O médico Thiago Augusto Azevedo Maranhão Cardoso, filho do presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), afirmou que irá devolver todo o dinheiro recebido enquanto foi funcionário do Tribunal de Contas do Maranhão (TCE-MA).

Thiago Maranhão

A afirmação foi divulgada por meio de uma carta enviada, no último dia 16 de maio, ao presidente do TCE, João Jorge Jinkings Pavão, onde o médico afirma “arrependimento eficaz” e reconhece “os erros e equívocos” cometidos no decorrer de suas funções durante o período em que foi funcionário do órgão público no Maranhão.

Em um dos trechos da carta, Thiago Maranhão admite que não percebeu a gravidade dos fatos. “Não tive no primeiro momento, a capacidade de avaliar o grau de sua complexidade, todavia, estou aqui já que não somos capazes de voltar ao status aquo, para reconhecer que se porventura cometi alguma falta funcional ou causei qualquer prejuízo aos cofres públicos, tenho total responsabilidade e compromisso de devolvê-los, a fim de evitar maiores danos pessoais que me possa causar”.

O médico conclui a sua carta ao presidente do TCE dizendo que devolverá todo o montante recebido durante sua passagem pelo órgão público. “Assim Senhor Presidente, coloco-me a inteira disposição desse órgão para reparar os prejuízos de ordem financeira causado ao erário, por ser essa a medida de justiça”.

Thiago Maranhão foi nomeado Assessor do Conselheiro Edmar Cutrim em novembro de 2013 e recebia um salário de cerca de R$ 7,5 mil, além de R$ 800 de auxílio alimentação. O médico ficou no cargo até maio e foi exonerado após as denúncias de que seria um “funcionário fantasma”.

Bloqueio dos bens
O juiz titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, Douglas Martins, pediu no último dia 17 deste mês o bloqueio online de ativos financeiros e veículos do médico Augusto Azevedo Maranhão Cardoso até o limite de R$ 235 mil. Na sentença consta a restrição de transferência no Detran-MA e expedição de ofício aos cartórios de registro de imóveis avisando sobre a decisão.

G1 Maranhão

Polícia Federal cumpre 12 mandados em ação contra crimes previdenciários no Maranhão

A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira (24) em São Luís (MA) 12 mandados judiciais, sendo um de prisão preventiva, quatro de condução coercitiva e sete de busca e apreensão dentro da Operação Casa Cheia, que apura esquema com prejuízos de aproximadamente R$ 1,65 milhão contra a Previdência Social.

Entre os mandados, consta também a previsão de arresto de bens imóveis e de veículos no nome dos investigados, além da determinação para que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspenda ou bloqueie o pagamento de 43 benefícios de amparo social ao idoso e realize auditoria em outros 27 benefícios dessa mesma espécie.

A Operação Casa Cheia teve investigações iniciadas em 2015, que levaram à identificação de um esquema criminoso com atuação desde 2011, responsável pela concessão de benefícios de amparo social ao idoso fraudulentos, segundo a Polícia Federal. Os titulares eram pessoas fictícias, criadas virtualmente através da falsificação de documentos públicos.

O esquema criminoso tinha participação de pelo menos três servidores do INSS e de intermediários. Eles serão proibidos de frequentar o local de trabalho e afastados das funções públicas pelo prazo de 90 dias.

A operação realizada pela Força-Tarefa Previdenciária – formada pelo Departamento de Polícia Federal, Ministério do Trabalho e Previdência Social e Ministério Público Federal – foi batizada ‘Casa Cheia’ por causa dos titulares de 42 benefícios identificados supostamente residirem em apenas duas residências, levando-se em conta o endereço cadastrado nos benefícios.

Do G1MA

Órgãos do Governo do Estado não terão expediente nesta quinta (26) e sexta-feira (27)

O Governo do Maranhão informa que na próxima sexta-feira (27) será ponto facultativo para órgãos públicos do Estado, conforme estabelecido no decreto nº 31.473, de 18 de janeiro de 2016, que define os feriados e pontos facultativos da administração pública estadual, em 2016.

Em virtude do feriado de quinta-feira (26), dia de Corpus Christi, os órgãos do Estado, com exceção daqueles que prestam serviços considerados de natureza essencial, não funcionarão na quinta e sexta-feira (26 e 27), feriado e ponto facultativo, respectivamente. As atividades serão retomadas na próxima segunda-feira (30).

O calendário de feriados e pontos facultativos da administração pública estadual de 2016 é estabelecido por meio do Decreto 31.473, de 18 de janeiro de 2016, e deve ser observado pelos órgãos da Administração Estadual, incluindo as Autarquias e Fundações Públicas