Blog da Ramyria Santiago -

Pastor é preso acusado de estuprar uma criança dentro de um templo religioso, em Montes Claros, MG

whatsapp-image-2016-10-14-at-11-02-44
Um pastor de uma igreja evangélica foi preso na tarde desta quinta-feira (13) suspeito de estuprar uma criança de cinco anos em Montes Claros, no Norte de Minas. A Polícia Civil diz que ele dava aulas de inglês na sede da própria igreja, no Bairro Roxo Verde, onde os abusos aconteceram.

O inquérito foi instaurado no dia seis de setembro deste ano, após os pais denunciarem o caso à Polícia Civil. Eles relataram que desconfiaram do caso quando a criança se mostrava resistente em frequentar as aulas na igreja. “Ela dizia que não queria ir porque o Tio João fazia bobagem com ela”, diz um investigador.

João da Silva era o segundo pastor da instituição religiosa e foi expulso após confessar a prática ao pastor responsável pela igreja. Por telefone ele confessou também para o pai da vítima, de acordo com os investigadores.

A prisão temporária foi pedida após o investigado informar endereço errado para a polícia. Ele foi preso na casa de uma irmã. O advogado do suspeito, Pedro Barnabé Carlos, diz que não concorda com a prisão do cliente, pois não existem elementos que comprovem o crime. “Não concordo porque ele esteve sempre na cidade, conforme foi reivindicado pela própria delegada. Ela solicitou que se ele fosse sair da cidade, avisasse, mas não foi impedido de transitar”, explica.

CASO MARCELO- FUNCIONÁRIO DA DELEGACIA DE CODÓ QUE FOI ASSASSINADO, É DESVENDADO PELA POLICIA.

whatsapp-image-2016-10-13-at-16-05-03

Depois de mais de um ano de investigações da Polícia civil a mesma chegou a um réu confesso da morte do funcionário terceirizado da Polícia civil de Codó o conhecido por “MARCELO”.

A Polícia civil divulgou a foto do réu confesso, identificado por Francisco das Chagas Farias de Sousa 29 anos de idade chamado por “Babena” que e morador do Bairro São Francisco, “Babena” desse para o delegado Regional Zilmar Santana  que matou  “MARCELO ” para roubar na noite de 14/9/14 e que não estava só. Para o delegado regional as investigações ainda continuam.

O nome do outro envolvido que está preso não foi de divulgado

Indonésia aprova pena de morte e castração de pedófilos

whatsapp-image-2016-10-13-at-12-47-10u

A mudança ocorreu após o estupro coletivo contra garota de 14 anos.

O Parlamento da Indonésia aprovou novas medidas punitivas, entre elas a pena de morte e a castração química, contra os culpados por violência sexual a menores, publicaram nesta quinta-feira diversos veículos de imprensa locais.
A medida, proposta pelo governo do primeiro-ministro Joko Widodo, também permite o uso de aparelhos eletrônicos de rastreamento para aqueles criminosos colocados em liberdade após cumprir suas penas.
Este regulamento controverso, aprovado ontem, criou uma preocupação na câmara com a oposição de três partidos políticos que obrigou a debater a série de medidas durante os últimos dois meses, segundo o jornal “Jakarta Globe”.
Alguns dos partidos permanecem “indecisos” diante da falta de explicação do Executivo sobre o procedimento para implementar a castração química, disse a fonte.
Associações médicas do país também remeteram suas objeções éticas pelo uso do tal castigo.
Widodo propôs a mudança legislativa, no mês de maio, depois do estupro coletivo a uma menina de 14 anos e teu posterior assassinato em uma escola da ilha de Sumatra, no oeste da Indonésia. O fato envolveu manifestações de ativistas e incendiou as redes sociais em uma chamada para reforçar as punições para os crimes de pedofilia

Ex-governador do TO é preso por fraude de R$ 1,2 bilhão

whatsapp-image-2016-10-13-at-12-47-10-k

Operação da PF apura esquema de fraude de R$ 1,2 bilhão
Uma operação da PF (Polícia Federal) com 350 agentes nesta quinta-feira (13) cumpre 113 mandados de prisão, depoimento obrigatório e busca e apreensão em seis Estados e no Distrito Federal. As investigações se concentram em fraudes em contratos públicos que totaliza R$ 1,2 bilhão no Estado do Tocantins.
Sandoval Cardoso (Solidariedade), que governou o Estado entre 2014 e 2015, foi preso nesta manhã. O também ex-governador Siqueira Campos (2011-2014) foi conduzido coercitivamente, ou seja, obrigado a depor aos agentes federais.
Image title
Cardoso assumiu interinamente o comando do Tocantins em 8 de abril de 2014, depois que o então governador Siqueira Campos (PSDB) e o então vice-governador João Oliveira (DEM) renunciaram. Em 4 de maio do mesmo ano, Sandoval foi eleito indiretamente para cumprir o mandato de governador. Ele foi substituído por Marcelo Miranda (PMDB), que o derrotou nas Eleições 2014.
A operação, chamada Ápia, conta com o apoio do MPF (Ministério Público Federal) e da CGU (Controladoria Geral da União). Os suspeitos teriam fraudado licitações públicas e a execução de contratos para a terraplanagem e pavimentação com asfalto em diversas rodovias estaduais.
Os investigadores apuraram um esquema de concorrências viciadas envolvendo órgãos públicos de infraestrutura e agentes públicos do Estado, entre 2013 e 2014.
Tais obras foram bancadas com dinheiro público do Estado, obtido via empréstimos bancários internacionais e com recursos do BNDES, tendo o Banco do Brasil como agente intermediário dos financiamentos. O valor total dos empréstimos chega a R$ 1,2 bilhão. Os recursos adquiridos tiveram a União como garantidora da dívida.
O foco da investigação são as obras nas rodovias licitadas e fiscalizadas pela secretaria de infraestrutura, que correspondem a 70% do valor total dos empréstimos contraídos.
As estimativas iniciais apontam que o prejuízo aos cofres públicos gira em torno de 25% dos valores das obras contratadas, o que representa aproximadamente R$ 200 milhões.
O principal indício de um esquema de corrupção no Estado, segundo a PF, veio de um complemento de contrato com uma empreiteira para a compra de 1.500 caminhões de brita (pedra) para uma obra. Esses caminhões, se enfileirados, seriam suficientes para cobrir 27 km de extensão, mas o cumprimento da rodovia é menor que isso.
Em outra situação, a perícia demonstrou que para a realização de determinadas obras, nos termos do contrato celebrado, seria necessário o emprego de mão de obra 24 horas por dia, ininterruptamente, o que, além de mais oneroso, seria inviável do ponto de vista prático.
Em Goiás, os alvos estão nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis. No Maranhão, os agentes estão em em São Luís, Governador Nunes Freire e Caxias.
Também estão sendo cumpridos mandados em Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), Brasília (DF) e Cocalinho (MT).
Os suspeitos vão responder por crimes como formação de cartel, desvio de finalidade dos empréstimos bancários adquiridos, peculato, fraudes à licitação, fraude na execução de contrato administrativo e associação criminosa. Somadas as penas podem ultrapassar 30 anos.
A PF informou que o nome da operação se refere à Via Ápia, uma das principais estradas da antiga Roma.

Homem é condenado a 105 anos de prisão por estupro de enteada e filhas, no Entorno do DF

whatsapp-image-2016-10-13-at-12-47-10mnh
O juiz Carlos Gustavo Fernandes de Morais, da comarca de Planaltina, condenou Romeu Rabelo do Nascimento a 105 anos, 11 meses e 15 dias de reclusão pela prática dos crimes de estupro, estupro de vulnerável e satisfação de lascívia mediante presença de criança, praticados contra sua enteada e seus filhos. A pena deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado, tendo sido mantida a prisão preventiva do réu.
Conforme denúncia oferecida pela promotora Michelle Martins Moura, entre os anos de 2003 e 2007, época em morava com a família em uma fazenda a 17 quilômetros de Planaltina, Romeu Nascimento obrigava sua enteada a manter relações sexuais com ele. A menina, com apenas 8 anos, era conduzida para a pastagem da propriedade rural, ameaçada de morte. Além disso, era privada de alimentos e alvo de agressões do padrasto.
Em 2011, após o falecimento da esposa e da separação da enteada, Romeu Nascimento passou a violentar sexualmente as próprias filhas. As gêmeas, na época com 13 anos, ainda eram obrigadas a dormir com o pai em noites alternadas e manter relações com ele na frente do irmão, de apenas 5 anos. Segundo consta, caso elas se negassem a obedecer suas ordens, Romeu as agredia e as ameaçava de morte.
Em razão dos constantes abusos, uma das filhas acabou grávida do próprio pai, conforme comprovado por exame de DNA.
Para o juiz, apesar da negativa de Romeu, não há dúvidas de que ele foi o autor dos delitos. De acordo com ele, os depoimentos, somados ao resultado do teste de DNA, afastam qualquer dúvida da autoria e repelem as negações do autor. Assim, ele condenou Romeu Nascimento pela prática, por cinco vezes, de estupro contra a enteada; pela prática, por várias vezes, de estupro de vulnerável e de satisfação de lascívia mediante a presença de criança.
Pelos crimes, somados aos agravantes e considerando as consequências geradas às vítimas (o trauma, os desequilíbrios emocionais e a gravidez indesejada), foi fixada pena de 105 anos, 11 meses e 15 anos de reclusão. Além disso, o magistrado declarou a incapacidade do réu para o exercício da guarda dos filhos que ainda não atingiram a maior idade.

Menino de dez anos estuprado pelo próprio vizinho consegue gravar e provar o abuso

whatsapp-image-2016-10-13-at-12-47-10jh

O vizinho da criança, um homem de 40 anos, já cometia os abusos há 4 meses; o suspeito está foragido.Imagem do abuso cometido do vizinho de 40 anos a uma criança de 10 anos. Imagem do abuso cometido do vizinho de 40 anos a uma criança de 10 anos.
Um garoto de 10 anos de idade, que sofria abusos por parte de seu vizinho, resolveu gravar o ato criminoso para provar que era estuprado pelo homem. O #Crime aconteceu na cidade de Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais. A identidade da vítima foi mantida em sigilo, para manter sua integridade.
A criança conseguiu fazer as imagens através de um tablet, que por sinal havia sido dado como presente ao menino pelo próprio estuprador. O menino já estava cansado de receber diversos abusos por parte do homem, que tem 40 anos de idade. Por não aguentar mais, o garoto então teve a ideia de filmar o último abuso sofrido.
O caso foi divulgado pelo site de notícias do R7 neste último domingo, 09 de outubro. Segundo informações do site, as imagens gravadas pelo menino de 10 anos mostram a vítima deitada em uma cama, enquanto o criminoso se aproxima e o beija na boca.
A mãe da vítima, que não quis se identificar, afirmou que nunca desconfiou que pudesse estar acontecendo algo parecido. O menino já convivia com o criminoso há 4 meses e, segundo a mãe, nunca falou nada para ela. Ela relatou que o homem tinha bom comportamento e parecia ser uma pessoa “amiga”. A mulher contou que não desconfiou também por se tratar de um homem maduro e que era pai de filhos. Achou apenas que ele tinha amizade com seu filho por já ser pai também.
A mulher contou ainda que o homem realizava serviços de pedreiro em sua residência, e conseguiu enganá-la direitinho, parecendo ser uma pessoa de confiança. Ela falou que chegou a questionar a criança sobre o comportamento do vizinho, perguntou ao menino se estaria acontecendo algo. E o filho disse que não estaria acontecendo nada, mas só agora entendia a postura da criança que estaria sendo ameaçada pelo estuprador.
Ainda segundo as informações prestadas em depoimento pela mãe da criança, o homem ainda gostava de presentear o garoto, dava-lhe dinheiro e outros presentes, além do tablet, já referido.
De acordo com relatos da própria criança, os abusos eram frequentes, e em locais diferentes. Aconteciam no carro do pedófilo e na casa da própria vítima, quando o vizinho ia prestar serviços como pedreiro. Depois da filmagem, a mãe se dirigiu até a delegacia para denunciar o estuprador.

A polícia foi até a casa do homem, mas ele não estava mais lá. O imóvel já estava vazio; o suspeito havia fugido. Segundo informações de alguns familiares, o homem já teria cometido outros abusos no interior do estado

Filha suspeita de matar o pai por herança de R$ 300 mil é presa.

whatsapp-image-2016-10-13-at-12-47-10
A investigação indica que a filha ordenou a morte do pai para receber uma herança
Três pessoas foram presas pela Polícia Civil na quarta-feira (12).

Elas são suspeitas do assassinato de Demétrio Piardi da Silva, de 62 anos, morto com um tiro no coração na cidade de Bom Jesus, na região serrana do Rio Grande do Sul.
De acordo com o G1, a filha da vítima, apontada como mandante do crime, e o genro, estão entre os detidos.
Os três suspeitos foram presos em flagrante na cidade de Caxias do Sul.
A polícia encontrou na casa de um dos suspeitos a arma, segundo a polícia, utilizada para matar a vítima.
A investigação indica que a filha ordenou a morte do pai para receber uma herança no valor de R$ 300 mil.
Em depoimento, os dois homens confessaram participação no crime. No entanto, eles divergem quanto à autoria do disparo fatal.
“Há contradição. Um aponta o outro como autor. Mas está claro que ambos estão em coautoria do fato. Já a filha nega que tenha mandado matar o pai. Ela diz que foi avisada da morte pelo namorado após o crime”, conta o delegado Flademir Paulino de Andrade, que investiga o caso.
Conforme o delegado, a vítima herdou recentemente terras avaliadas em R$ 300 mil, que foram vendidas. O dinheiro seria recebido até o final deste ano. O pai, então, assinou uma procuração para a filha administrar os bens. No entanto, como ele desconfiou que estava sendo enganado por ela e pelo genro, revogou o documento e nomeou um amigo como novo procurador.

whatsapp-image-2016-10-13-at-12-47-10

“Esse foi o motivo da resignação da filha. Testemunhas ouviram ela falar que ia mandar matar o pai. Como ele morava sozinho em uma casa no interior, ela pensou que ia ser fácil simular um assalto. Quase deu certo, mas é como diz o ditado: ‘o diabo faz a panela mas não faz a tampa’”, analisa o delegado Flademir.
Os três foram levados para o Presídio Estadual de Vacaria, nos Campos de Cima da Serra. Eles devem ser indiciados por homicídio triplamente qualificado. Em caso de condenação, os três podem ficar presos por até 30 anos.