Blog da Ramyria Santiago -

Ex-candidato a prefeito de cidade goiana comete suicídio

whatsapp-image-2016-10-13-at-12-47-10mn
Natanael Pires, de 59 anos, atirou contra si mesmo na frente da esposa na manhã desta quinta-feira
O ex-candidato a prefeito de Uruana, Natanael Pires (SD), morreu na manhã desta quinta-feira (13) após atirar contra si mesmo em sua casa, em Uruana. A Polícia Civil está no local realizando a perícia.
Segundo informações de um funcionário do ex-candidato, a fatalidade aconteceu durante uma discussão com a esposa por volta das 7 horas da manhã de hoje, quando Natanel teria sacado a arma e atirado no próprio ouvido.
Ainda não se sabe a motivação do ato do ex-candidato, mas o funcionário dele afirma que a derrota nas eleições deste ano deixou Natanael muito abalado. “Acho que foi a gota d’água para ele”. Natanael ganhou apenas 489 votos e ficou em último lugar nas eleições em Uruana.
Natanael Pires era policial reformado e era proprietário de uma corretora de seguros em Uruana, sua cidade natal. Ele deixa a esposa e três filhas.

Morador de rua inova e pede esmolas com máquina de cartões

whatsapp-image-2016-10-13-at-12-47-10

Cansado de ouvir:”não tenho dinheiro, apenas cartão”, um morador de rua ousou na hora de pedir esmolas. Para resolver o problema, ele carrega uma máquina de cartão de crédito e débito para resolver o problema.
A cena foi registrada pelo vistoriador de contêiner Alex Godoy e viralizou nas redes sociais. Ele estava no Guarujá, litoral de São Paulo, quando foi abordado pelo morador de rua. As informações são do G1.
“Ele me pediu umas moedinhas e eu não tinha. Do nada, ele tirou a máquina e falou que aceitava cartão. Fiquei sem saber o que fazer, mas resolvi tirar uma foto pra registrar”, contou Alex.
“Penso que é uma maneira descontraída de pedir esmolas. Não verifiquei se estava funcionando de verdade, até porque eu não ia colocar o meu cartão na máquina. Mas fiquei muito surpreso quando ele me abordou”, explicou

Juíza que prendeu garota de 15 anos em cela com 30 homens é punida

v

A jovem foi vítima de agressões e violência sexual por 26 dias.
O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) decidiu punir com pena de disponibilidade a juíza Clarice Maria de Andrade. A magistrada foi a responsável pela decisão de manter por 26 dias uma adolescente de 15 anos presa em uma cela masculina com cerca de 30 homens, na delegacia de polícia de Abaetetuba, no interior do Pará, em 2007.
A jovem foi vítima de agressões e violência sexual no período e o caso se tornou uma referência de violação aos direitos humanos em presídios no país.
Na decisão, a maioria do plenário seguiu o voto do conselheiro Arnaldo Hossepian, relator do processo administrativo disciplinar. A pena de disponibilidade é prevista na Lei Orgânica da Magistratura Nacional (Loman) e estabelece como sanções administrativas desde advertência e censura até a “remoção compulsória” (afastamento obrigatório) e aposentadoria.
Além disso, o magistrado em “disponibilidade com vencimentos proporcionais”, ou seja, afastado recebendo salários, fica proibido de exercer suas funções, mas pode ser convocado a atuar, a qualquer momento, depois de pelo menos dois anos da punição, conforme critério da administração do tribunal.

A decisão sobre o caso da juíza foi tomada nessa terça (11) e divulgada por meio de nota da assessoria do CNJ nesta quarta (12). A íntegra do despacho, contudo, com os detalhes da punição, ainda não foi publicada.
De acordo com a assessoria de imprensa do CNJ, o órgão havia decidido pela aposentadoria compulsória da juíza, em 2010, mas a posição acabou revista pelo STF (Supremo Tribunal Federal) dois anos depois.
Para o Supremo, faltaram provas de que a magistrada soubesse das circunstâncias em que a ordem de prisão da adolescente fora cumprida. Na oportunidade, o Supremo determinou que o CNJ analisasse o caso novamente.
Conforme o processo, em 7 de novembro de 2007, Clarice recebeu ofício da autoridade policial de Abaetetuba solicitando “em caráter de urgência” a transferência da menina, uma vez que ela corria “risco de sofrer todo e qualquer tipo de violência por parte dos demais”.
Apesar da gravidade do caso, porém, somente no dia 20 daquele mês –ou seja, 13 dias depois –a juíza encaminhou ofício à Corregedoria de Justiça do Pará pedindo a transferência para um estabelecimento prisional adequado, segundo os autos.

Pai é acusado de estuprar três filhas durante quase 20 anos

whatsapp-image-2016-10-13-at-12-47-10q

Duas, 22 e 29 anos, engravidaram e foram forçadas ao aborto.
A polícia prendeu na terça-feira, dia 11, um pedreiro, de 47 anos, que passou vinte anos estuprando suas filhas no bairro Jorge Teixeira, zona Leste de Manaus, no estado do Amazonas. A prisão foi possível graças a denúncia de uma das vítimas, uma pedagoga de 25 anos.
A pedagoga confessou que não suportava mais o comportamento do pai que abusou dela recentemente e o denunciou à polícia. O absurdo acontecia há vinte anos, segundo a  Delegacia Especializada em Crimes Contra Mulher.    mas a mãe das vítimas jamais procurou a polícia por temer o caráter violento do pedreiro.
Outras filhas, de 22 e 29 anos, chegaram a engravidar, mas foram forçadas ao aborto pelo pai que, agora, será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória na BR-174. Em depoimento à polícia, o pedreiro classificou de “leseira” seus atos criminosos.

Em reconstituição, menor confessa que estuprou e matou adolescente

a

O crime bárbaro chocou os moradores da cidade.
Na tarde desta terça-feira (11), a Polícia Civil realizou a reconstituição da morte da menor Ana Clara Macena dos Santos, de 14 anos, em Catanduva, São Paulo. O adolescente de 16 anos apontado como suspeito do crime mudou sua versão. A jovem foi achada morta após sair de casa para ir a uma festa com os amigos na noite do último sábado (18).
De acordo com o delegado responsável pelo caso, Hélvio Bolzani, o menor afirmou durante a reconstituição que agiu sozinho. Diferente do que disse na terça-feira quando apontou um outro adolescente de 17 anos como seu comparsa no crime. Mesmo assim, segundo Hélvio, ainda existem muitas contradições no depoimento.
Apesar da mudança na versão, Bolzani diz que o menor de 17 anos já foi apresentado ao Ministério Público e também teve internação provisória decretada por 45 dias. Com isso, os dois adolescentes estão na cadeia de Catanduva, aguardando vaga na Fundação Casa.
Eles não tinham passagens pela polícia e o delegado não descarta a participação de outros envolvidos. “A investigação continua, mas pelo o que se tem até o momento acredito que o crime tenha sido praticado pelos dois”, diz.
Com a ajuda de uma escrivã, que se passou pela vítima, o menor deu detalhes de como a violentou e depois a matou com uma paulada. Ele também disse à polícia que usou uma pedra para ferir a cabeça da adolescente.
De acordo com o laudo do Instituto Médico Legal (IML), além de ter sido estuprada, a adolescente teve uma lesão na vértebra da coluna e estava com vários ferimentos pelo corpo. O adolescente de 16 anos se entregou à Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Catanduva, na manhã desta terça-feira, acompanhado de uma advogada e, em depoimento, apontou outro adolescente, de 17 anos, como autor do estupro. Versão que ele mudou durante a reconstituição.
A mãe de Ana Clara Macena dos Santos, Maria Aparecida Caetano, pede justiça. “Judiaram da minha menina da pior forma. Não sei se vai ter Justiça, eu espero, mas não confio muito, não. Só a Justiça de Deus.

ANITTA CANTOU APENAS TRÊS MUSICAS EM FESTIVAL E SHOW TERMINA EM CONFUSÃO

whatsapp-image-2016-10-13-at-12-47-10sd

Uma confusão envolvendo a cantora Anitta aconteceu na madrugada desta quarta-feira, 12, em Cabo Frio, no Rio de Janeiro. Depois de ficar pouco tempo no palco e anunciar que precisaria encerrar o show por conta de compromissos em São Paulo, Anitta levou um “banho” de bebida arremessada pela plateia e foi retirada do palco por um segurança.

“Uma falta de respeito, obrigada, tchau” diz ela em um vídeo.

A organização do show diz que a cantora atrasou em pelo menos meia hora o horário de entrada na casa; a produção da artista diz que a culpa foi dos promotores daquele evento.

Um dos donos do Arena Music, onde o show aconteceu, disse que a cantora Anitta ficou apenas sete minutos no palco, e que depois fãs se revoltaram e tentaram inclusive entrar no backstage para impedir que a cantora fosse embora da festa.

Nas redes sociais, alguns fãs de Anitta postaram pedidos de desculpas na página da cantora.

Informações do Portal G1/Famosos

Jovem de 26 anos morre ao cair de 14º andar tentando fugir de homem que conheceu no Tinder

whatsapp-image-2016-10-13-at-12-47-10

Fotos no celular mostram selfies tiradas momentos antes da morte

Na foto da direita, jovem aparece tentando escalar a sacada de cima para fugir do homem. Poucos segundos depois da foto, ela caiu 14 andares
A polícia divulgou nesta semana fotos tiradas momentos antes de Warriena Wright cair para sua morte da varanda de um apartamento no 14º andar.
A jovem de 26 anos passeava na Nova Zelândia quando conheceu Gable Tostee, de 30, pelo Tinder. No primeiro encontro dos dois, ela teria caído da varanda do apartamento dele.

Segundo as investigações, Warriena estava tão aterrorizada quanto a Gable que sentiu que a única opção era tentar escapar escalando por cima do balcão da varanda 14 andares acima do chão. Ela caiu para sua morte e Gable está agora em julgamento por assassinato.

“Você tem sorte de eu não ter atirado você da minha varanda sua vadia maldita psicopata”, disse Gable em uma gravação feita em seu próprio telefone, onde ele também registrou fotos dos dois e imagens de Warriena tentando escapar.

Os investigadores ainda contaram que Gable ficou irritado e empurrou a jovem para a varanda depois dela acertá-lo com um telescópio e jogar algumas pedras decorativas nele. Durante a briga, Gable supostamente sufocou Warriena tentando contê-la.

O júri também ouviu que um vizinho ouviu Warriena chorando e dizendo ‘Não, não, não, por favor deixe-me ir para casa “, antes de testemunhar sua queda da varanda cerca de 15 segundos mais tarde.