Blog da Ramyria Santiago - | Ramyria Santiago

GRUPO S.O.S 4 PATAS DE CODÓ EM NOTA REPUDIAM AÇÃO DE PROF. REJANE REIS E DIZEM QUE ELA NUNCA FOI MEMBRO DO GRUPO S.O.S PARA IR PRA TV FALAR EM NOME DELE.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 O grupo S.O.S 4 PATAS vem por meio desta nota manifestar-se quanto às informações prestadas pela professora a Sra. Rejane dos Reis Igreja, feita no Programa Balança Codó, na TV Record dia 09/11/2017, ao meio dia.       Esclarecemos que a referida senhora não é membro do Grupo S.O.S 4 PATAS, tendo a mesma colaborado como protetora independente, por duas vezes somente. Desta forma, a mesma não pode de maneira nenhuma se manifestar em qualquer meio de comunicação como integrante do grupo.  A Sra. Rejane não tem autorização do grupo para fazer qualquer comentário, proposição de ação judicial ou informe usando nosso grupo S.O.S 4 PATAS. Assim, REPUDIAMOS os comentários da referida senhora.

Grupo SOS 4 PATAS

Cristiane Teixeira da Silva Alves

Representante

Link da nota.

NOTA DE ESCLARECIMENTO(2)

 

NOTA

MULHER É VITIMA DE GOLPE VIA FACEBOOK E WHATSAPP EM CODÓ .

Em contato ao blog da Ramyria Santiago, uma moça que não quis ser identificada por medo de represálias nos informou que foi vitima de um golpe via redes sócias ( WHATSAPP e FACEBOOK)  em Codó.

SUA CONVERSA COM A PESSOA QUE TERIA LHE PASSADO A PERNA

Ela relatou que no grupo do Facebook, na página “Anúncio de Compras e Vendas”, ela colocou um anúncio na data 08/11/2017 quarta -feira, por volta das 08:00hs, a venda de um colar de ouro, pelo valor de 800,00 reias , que no mesmo dia por volta das 20:49 no messenger ( Facebook) ela recebeu uma mensagem onde o indivíduo pedia seu WhatsApp, e que na data 09/11/2017, por volta das 12:00 ele lhe  mandou mensagens dizendo que a esposa dele estava interessada em comprar o colar.

Conversas via messenger onde o rapaz pede seu zap e diz que sua esposa esta interessada.

Começaram então a fazer a negociação e por volta das 20:21, um indivíduo que não se identificou levou um envelope contendo 800,00 reias em notas falsas para então comprar o cordão de ouro. Ela afirma que na hora deu colar pra ele e foi abrir o envelope e quando se deu por conta que as notas eram falsas ele já tinha sumido, Foi tudo muito rápido . disse ela;

A pessoa que entrou em contato com ela no grupo do Facebook  usa o nome de Adrian Gomes e usa esta foto no perfil do Facebook e outra foto no perfil do WhatsApp, mais a  pessoa que foi em sua casa é outra totalmente diferente da foto. Não se sabe ao certo se realmente essa pessoa da foto tem alguma coisa há ver com isso ou se o  criminoso que comprou o cordão com notas falsas esta usando a imagens e se passando por está pessoa de nome Adrian Gomes.

Se ela esta usando a imagem desse rapaz é bom que ele também vá a delegacia esclarecer a situação.

Foto da pessoa que teria entrado em contato com ela.

Um boletim de ocorrências foi realizado na delegacia de Codó e os 800,00 reias falsos já estão com o delgado Rômulo Vasconcelos que esta investigando o caso.

BOLETIM REALIZADO NA DP

 

PRESO HOMEM ACUSADO PELA MORTE DE GERENTE DE POSTO DE COMBUSTÍVEL EM CODÓ NO ANO DE 2012.

O de azul Delegado e de camisa cor roxa e chapéu na cabeça é o acusado

Foi preso na última quarta feira dia (08 ) o fugitivo FRANCISCO DE ASSIS DE ALMEIDA de 42 anos de idade. A policia civil de Codó enviou uma carta precatória  informando que o fugitivo poderia está escondido em Parauapebas.

Francisco estava foragido da justiça do Maranhão e foi preso pela policia da cidade de parauapebas na Rua Itacaiunas, no bairro Betanhã em casa.

O acusado Francisco acompanhado de outros comparsas cometeram um latrocínio no centro da cidade de Codó tendo como vitima um Gerente de posto de combustível.  A vitima foi  Esdras Viana Sousa, 31 anos foi morto na tarde de segunda-feira (06) do ano de 2012. O crime ocorreu logo após a vítima ter sido assaltada por duas pessoas em frente à Agencia dos Correios (centro de Codó).

Esdras era gerente do Auto Posto Alencar e, segundo informações da Polícia, iria fazer um depósito no Banco do Brasil quando desceu do carro foi surpreendido por um dos assaltantes. Um dos bandidos sacou uma arma, um revolver e atirou contra o veículo. A bala acertou no pescoço de Esdras. A vítima ainda foi levada ao hospital, mas não resistiu a uma forte hemorragia provocada pelo ferimento e morreu.  A policia de Parauapebas está esperando decisão da policia de Codó, local onde crime ocorreu para então enviar o acusado a qualquer momento para cumprir pena aqui em Codó, na época da sentença no ano de 2012 ele foi sentenciado a cumprir  20 anos de reclusão.

O de azul Delegado e de camisa cor roxa e chapéu na cabeça é o acusado

UMA MULHER MORRE EM CODÓ VITIMA DE UM GRAVE ACIDENTE NA NOITE DE ONTEM DIA 12.

Já passava das 19:00hs de ontem dia (12) quando polícia Militar e o Samu chegaram na emergência do hospital geral de Codó (HGM). As vítimas de acidente tipo atropelamento de animal foram Katiane Da Silva Barbosa 36 anos, o namorado Fransueudes Torres Dos Santos 27 anos, e o amigo França Santos 38 anos.
Os três estavam em uma só moto. O depoimento do namorado e do amigo os três estavam vindo de um bar na região do Povoado Saco, ao chegar nas mediações de uma granja uma vaca atravessou a MA-026  se chocaram. No choque Katiana por está mais ferida recebeu os primeiros socorros, veio para o hospital mais não resistiu o traumatismo na cabeça, a mesma teve as duas pernas com fratura expostas e morreu ainda a caminho ao hospital.

Já o namorado e o amigo do casal só tiveram escoriações no corpo e passam bem, Katian morava na Av. Maranhão já chegando na Rua Rio Grande do Norte

NOVA LEI TRABALHISTA JÁ ENTROU EM VIGOR; VEJA AS PRINCIPAIS MUDANÇAS.

Quatro meses após ser sancionada pelo presidente Michel Temer, entrou em vigor no sábado (11) a nova lei trabalhista, que traz mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). As novas regras valerão para todos os contratos de trabalho vigentes, tanto antigos como novos, segundo o Ministério do Trabalho.

As alterações mexem em pontos como férias, jornada, remuneração e plano de carreira, além de implantar e regulamentar novas modalidades de trabalho, como o home office (trabalho remoto) e o trabalho intermitente (por período trabalhado).

O projeto engloba ainda mudanças nos processos trabalhistas e no papel dos sindicatos, tornando mais rigoroso o questionamento de direitos trabalhistas na Justiça e retirando a obrigatoriedade de pagar a contribuição sindical.

A nova lei não altera, no entanto, questões relacionadas ao salário mínimo, 13º salário, seguro-desemprego, benefícios previdenciários, licença-maternidade e normas relativas à segurança e saúde do trabalhador.

Alguns pontos da nova lei poderão ser colocados em prática imediatamente, a partir deste sábado. Um deles é que o período que o empregado gasta no trajeto de casa até o trabalho em transporte oferecido pela empresa, que não será mais computado na jornada.

Outras mudanças previstas precisarão ser negociadas entre trabalhadores e empresas, seja individualmente ou por meio dos sindicatos, como férias e banco de horas.

A nova legislação não vale para contratos que não são regidos pela CLT e têm contratação à parte que, segundo o Ministério do Trabalho, são específicos e cerca de 1% do total, como os servidores públicos e autônomos.

Veja abaixo os principais pontos da CLT que mudarão com a nova lei:

Acordo coletivo

Convenções e acordos coletivos prevalecerão sobre a legislação em pontos como jornada de trabalho, intervalo, plano de carreira, home office, licença maternidade e paternidade, trabalho intermitente e remuneração por produtividade.

Férias

Trabalhador de qualquer idade poderá tirar até três férias por ano, desde que um dos períodos seja maior que 14 dias e os outros dois tenham, no mínimo, 5 dias cada um. As férias não poderão mais começar nos dois dias que antecedem um feriado ou nos dias de descanso semanal, geralmente aos sábados e domingos.

Contribuição sindical

O pagamento da contribuição sindical, que equivale a um dia de trabalho, não será mais obrigatório. O desconto dessa contribuição se dava no salário de março e era paga em abril.

Homologação

A homologação da rescisão de contrato de trabalho poderá ser feita na empresa, acabando com a obrigatoriedade de ocorrer nos sindicatos ou nas Superintendências Regionais do Trabalho.

Jornada 12×36

Será permitida a jornada em um único dia de até 12 horas, seguida de descanso de 36 horas, para todas as categorias, desde que haja acordo entre o empregador e o funcionário.

Jornada parcial

Os contratos de trabalho poderão prever jornada de até 30 horas semanais, sem possibilidade de horas extras, ou até 26 horas, com até 6 horas extras, pagas com acréscimo de 50%.

Intervalo

O intervalo dentro da jornada de trabalho poderá ser negociado, desde que tenha pelo menos 30 minutos em jornadas superiores a 6 horas.

Banco de horas

A compensação das horas extras em outro dia de trabalho ou por meio de folgas poderá ser negociada entre empresa e empregado, desde que ocorra no período máximo de seis meses. O empregador que deixar de dar as folgas no prazo terá de pagar as horas extras, com acréscimo de 50%.

Higiene e troca de uniforme

A empresa não precisará mais computar dentro da jornada as atividades de descanso, lanche, interação com colegas, higiene pessoal, troca de uniforme, tempo gasto no trajeto ou período que o empregado buscar proteção na empresa em caso de enchentes ou violência nas ruas, por exemplo.

Trabalho intermitente

A nova lei prevê o trabalho intermitente, que é pago por período trabalhado. Quem trabalhar nessas condições terá férias, FGTS, previdência e 13º salário proporcionais. O trabalhador receberá o chamado salário-hora, que não poderá ser inferior ao mínimo nem ao dos profissionais que exerçam a mesma função na empresa.

Home office

No home office ou teletrabalho, não haverá controle de jornada, e a remuneração será por tarefa. No contrato de trabalho deverão constar as atividades desempenhadas, regras para equipamentos e responsabilidades pelas despesas. O comparecimento às dependências do empregador para a realização de atividades especificas não descaracteriza o home office.

Demissão consensual

Haverá a possibilidade de acordo na rescisão de contrato, com pagamento de metade do aviso prévio e da multa de 40% sobre o FGTS. O empregado poderá ainda movimentar até 80% do valor depositado na conta do FGTS. No entanto, não terá direito ao seguro-desemprego.

Gorjetas e comissões

Comissões, gratificações, percentagens, gorjetas, prêmios, ajuda de custo como auxílio-alimentação, diárias para viagem e abonos não precisam mais integrar os salários e, consequentemente, não incidirão sobre o cálculo dos encargos trabalhistas e previdenciários, como FGTS e INSS.

Remuneração por produtividade

O pagamento do piso ou salário mínimo não será obrigatório na remuneração por produtividade, e trabalhadores e empresas poderão negociar todas as formas de remuneração que não precisam fazer parte do salário.

Plano de carreira

O plano de carreira poderá ser negociado entre patrões e funcionários sem necessidade de homologação nem registro em contrato, podendo ser mudado constantemente, mas somente para quem recebe salário mensal igual ou superior a duas vezes o limite máximo dos benefícios do INSS (R$ 11.062,62).

O recurso da arbitragem poderá ser usado para solucionar conflitos entre os empregadores e os funcionários que recebem esse valor. Já para quem ganha menos que R$ 11.062,62, o plano de cargos e salários continuará a ser negociado por meio dos sindicatos.

Equiparação salarial

A equiparação salarial poderá ser pedida quando trabalho é prestado para o mesmo estabelecimento, ou seja, empregados que exercem a mesma função mas recebem salários diferentes não poderão pedir a equiparação quando trabalharem em empresas diferentes dentro do mesmo grupo econômico. Não haverá ainda possibilidade de fazer o pedido argumentando que um colega conseguiu a equiparação via judicial.

Ações na Justiça

O trabalhador que faltar a audiências ou perder ação na Justiça terá de pagar custas processuais e honorários da parte contrária. Haverá multa e pagamento de indenização se o juiz entender que ele agiu de má-fé. No caso de ações por danos morais, a indenização por ofensas graves cometidas pelo empregador deverá ser de no máximo 50 vezes o último salário contratual do trabalhador. Será obrigatório ainda especificar os valores pedidos nas ações na petição inicial.

Termo de quitação

Será facultado a empregados e empregadores firmar o chamado termo de quitação anual de obrigações trabalhistas perante o sindicato da categoria. No termo serão discriminadas as obrigações cumpridas mensalmente tanto pelo empregado quanto pelo empregador.

Caso o empregado queira questionar algo na Justiça depois, terá de provar as irregularidades alegadas na ação, com documentos e testemunhas.

Terceirização

Haverá uma quarentena de 18 meses que impede que a empresa demita o trabalhador efetivo para recontratá-lo como terceirizado. O terceirizado deverá ter as mesmas condições de trabalho dos funcionários da empresa-mãe, como atendimento em ambulatório, alimentação em refeitório, segurança, transporte, capacitação e qualidade de equipamentos.

Autônomos

A nova lei prevê que as empresas poderão contratar autônomos e, ainda que haja relação de exclusividade e continuidade, não será considerado vínculo empregatício.

Gestantes

As gestantes e lactantes poderão trabalhar em atividades de grau mínimo e médio de insalubridade, a não ser que apresentem atestado emitido por médico de confiança que recomende o afastamento delas durante a gestação ou lactação.

Validade das normas coletivas

Os sindicatos e as empresas poderão definir os prazos de validade dos acordos e convenções coletivas, bem como a manutenção ou não dos direitos ali previstos quando expirados os períodos de vigência. E, em caso de expiração da validade, novas negociações terão de ser feitas, pois o que havia sido estabelecido em convenções ou acordos perde a validade imediatamente.

Plano de Demissão Voluntária

O trabalhador que aderir ao plano de demissão voluntária (PDV) dará quitação plena e irrevogável dos direitos referentes à relação empregatícia, ou seja, não poderá pedir na Justiça do Trabalho os possíveis direitos que perceba depois que foram violados

DOIS POLICIAIS MILITARES DE IMPERATRIZ-MA SÃO PRESOS COM ENVOLVIMENTO JUNTO AO PCC

Bomba Bomba no 3°BPM de Imperatriz

Mais dois Policiais Militares de Imperatriz Maranhão são presos com envolvimento junto ao PCC.

Dois policiais militares de Imperatriz MA, foram presos na manhã de 08/11/2017, envolvidos com crimes diversos de assalto a Banco, Extorsão e Tráfico de Drogas.

Os policiais militares Cb Amaral /07 e Sd Bruno /14 de acordo com as informações apuradas pela SEIC tem envolvimento com o PCC em diversos crimes na região do Pará, Maranhão, Tocantins e Piauí.

Os policiais militares foram presos em operação conjunta da SEIC e CTA , onde posteriormente foram para São Luis MA onde ficarão presos a disposição da Justiça no Comando Geral da Polícia Militar do Estado do Maranhão