Blog da Ramyria Santiago -

Prefeito NAGIB explica por que encarou professores que reivindicam 60% dos precatórios do FUNDEF

Prefeito encara manifestantes (foto de Nilton Messias)

Logo formou-se uma onda de discursos inflamados na porta do evento e o que ninguém esperava aconteceu, Nagib deixou o evento e foi falar com os manifestantes.

Nagib explicou que ouviu as reclamações diretas em tom de desabafo dos manifestantes, mas também as rebateu. Voltou a defender que não é ele quem NÃO quer dar o abono, o que o impede é a orientação do que chama de rede de controle (MPF, TCU e agora até o STF).

“Não sou eu, quem está dizendo que não é pra pagar professor. A questão do FUNDEF quando, antes mesmo da gente receber este recurso, a rede de controle – Ministério Público, TCU, todos, STF agora – todos disseram que não é, é pra investir na educação, é pra investir em ônibus escolar, é em reforma de escola, em kit esportivo, em material didático pra nossas crianças, em melhoria na estrutura”

FOI EU?

Na entrevista, Nagib também questionou o fato de estar sendo cobrado como se estivesse no governo há vários anos.

“Eu sei que as escolas estão acabadas, conforme um professor lá disse, estão ruim, agora, será que foi eu que acabei isso em um ano e meio? Ou porque eles não reivindicaram tudo isso antes?”, questionou

‘VAMOS RESOLVER AGORA”

Sobre o exato momento de seu encontro com os educadores, disse que se dispôs a se encontrar naquele momento com todos os professores  e até começou a acompanhar a manifestação até o prédio da prefeitura, mas os manifestantes,  que chegaram a concordar, voltaram atrás e disseram que não queriam a reunião.

“Eu disse – eu quero diálogo com vocês agora. Todos, de primeiro momento aprovaram e quando eu disse que ia até acompanhando a caminhada até a prefeitura eles decidiram em não aceitar a reunião naquele momento, então eu provoquei e disse – eu quero a reunião agora, se é pra resolver esse problema nós vamos resolver agora e não foi aprovado por eles, o momento que eles tanto esperava  e eu disse – gente, nós esperamos isso aqui por tanto tempo por que que a gente não resolve logo isso? Então foi marcado para outra data”, disse ao blog

Por conta da recusa dos educadores, uma nova data para este encontro foi marcada. Prefeito Nagib e manifestantes se reunirão dia 6 de junho, às 16h, para resolverem a questão dos precatórios.

Nagib, também em tom de desabafo na entrevista, pediu que parem com as paralisações que estão prejudicando os alunos.

Frisou que os professores de Codó não possuem razões para causarem tantos  transtornos à educação.

“Professor ganhava menos de R$  500 em Codó, hoje salário de professor é um dos maiores do Maranhão, infelizmente eu não posso dizer também  que o IDEB de Codó é um dos maiores do Maranhão (…) então o que eu peço pra eles é isso, é união, que a gente pare com esta questão de deixar de dá aula, poxa o salário tá em dia, no início do ano nós aumentamos o salário dos professores”, disse

Por ACÉLIO TRINDADE

Categoria: Notícias

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*