Blog da Ramyria Santiago -

63 MILHÕES DE BRASILEIROS PODERIAM COMPRAR ARMAS COM NOVAS REGRAS, A PARTIR DE JANEIRO.

Promessa de campanha do presidente eleito, Jair Bolsonaro, a revogação do Estatuto do Desarmamento deve ganhar força com a posse dos novos parlamentares, em fevereiro. A medida, uma das mais polêmicas em debate na vida política nacional e na sociedade, coloca em jogo as estratégias de segurança pública e pode lançar o Brasil num caminho incerto no enfrentamento da violência. Especialistas criticam a iniciativa, apontando que as estratégias para combater o crime devem passar por melhorias no sistema de investigação, pelo aumento do efetivo policial e pelo avanço nas políticas sociais. Nos bastidores, deputados e senadores desta e da próxima legislatura se articulam para fazer a proposta avançar.

Um cruzamento de dados, realizado pelo Correio, com base no cadastro nacional de habilitados e em informações levantadas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mostra que se o projeto de lei que trata do assunto for aprovado no Congresso, pelo menos 63 milhões de brasileiros estarão aptos a comprar uma arma de fogo. Atualmente, a mais avançada proposta que pretende revogar as leis que endurecem a obtenção de porte de armas é o projeto de lei 3.722/2012, de autoria do deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB-SC). O texto está pronto para ser votado em plenário. Há mais  97 propostas sobre o assunto.

Pelo projeto, para conseguir posse de arma de fogo é necessário ter 21 anos completos e realizar teste de aptidão psicológica. Outro requisito é não ser alvo de acusação na Justiça ou investigação por crime doloso. Esses pontos podem ser alterados durante a votação no plenário. De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o Brasil tem mais de 66 milhões de pessoas com mais de 21 anos autorizadas a dirigir.

Para obter a Carteira Nacional de Habilitação, é necessário que o motorista realize teste de aptidão psicológica, semelhante ao que seria aplicado para obter a posse de arma, caso ocorra a flexibilização das regras. O motorista deve repetir o exame a cada cinco anos para renovação da autorização para dirigir.

De acordo com dados do “Relatório Justiça em Números”, em 2016, 3 milhões de novos casos criminais ingressaram na Justiça, sendo que 1,4 milhão de execuções penais estavam pendentes de cumprimento ao fim do mesmo ano.

Pelo Twitter, Rogério Peninha Mendonça disse que foi procurado por Jair Bolsonaro, que pediu que a apreciação da proposta fosse adiada até que deputados e senadores eleitos tomem posse. “Acabo de receber ligação do presidente Jair Bolsonaro. Ele concordou em deixarmos para o ano que vem a votação do projeto de minha autoria que revoga o Estatuto do Desarmamento”, escreveu. Na próxima legislatura, que assume em fevereiro, o partido de Bolsonaro, o PSL, será a segunda maior bancada da Câmara, com 52 deputados, ficando atrás apenas do PT, que tem 56 cadeiras.

Riscos

Diversos estudos projetam um cenário possível, caso o número de armas em circulação aumente no país. Atualmente, as forças de segurança têm grande dificuldade de impedir a entrada de armas de fogo pelos 17 mil quilômetros de fronteira terrestre. O especialista Bruno Langeani, gerente do Instituto Sou da Paz, destaca que existe uma ligação clara entre o aumento do número de armas na sociedade e o crescimento da violência. “Essa correlação já foi comprovada cientificamente. Quanto mais facilitada é a posse de armas, maior a violência letal”, frisa. “Estudo realizado pelo instituto apontou que 64% das armas apreendidas em 2011 e 2012 em São Paulo tinham sido fabricadas antes do Estatuto do Desarmamento”, diz.

De acordo com dados do Mapa da Violência, em 1980 foram registradas 6.104 mortes intencionais por armas de fogo. Na época, de acordo com o IBGE, o país tinha 120 milhões de habitantes, frente os 208 milhões atuais. Em 2003, ano em que o estatuto foi aprovado, esse número fechou em 36.115. A taxa de crescimento de assassinatos do tipo durante o período (1980-2003), foi de 8,1% ao ano. Entre 2003 e 2014, o índice subiu 2,2%. Os últimos dados, do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, revelam que entre 2016 e 2017, o número de mortes intencionais por arma de fogo cresceu 2,9%. De fato, o estatuto não provocou queda no número de mortes violentas, mas desacelerou o crescimento deste tipo de crime.

“Invasão” estrangeira 

A bilionária indústria do setor de armas já se prepara para avançar sobre o território nacional. Atualmente, apenas profissionais de segurança pública, procuradores, juízes, vigilantes em serviço, guardas municipais e outros grupos menores têm acesso facilitado à posse e porte de armas. Mas a abertura de mercado, tanto nas forças de segurança quanto no meio privado, atrai a cobiça de grandes empresas armamentistas.

Uma audiência pública realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em 18 de outubro do ano passado, na sede da instituição, contou com a participação de nove empresas. Na ata da reunião estava o nome de representantes de empresas de diversos países.

De acordo com o documento, o encontro teve como objetivo avaliar a capacidade nacional e internacional para o fornecimento de armas voltadas a instituições brasileiras. No local, além de empresas brasileiras, como a Taurus e a estatal Imbel, compareceram representantes de fabricantes, como Glock (Áustria), Beretta (Itália), Smith & Wesson (EUA), Sig Sauer (Alemanha) e CZ (Tcheca). Atualmente, a Taurus mantém o monopólio da indústria de armas no país, mas esse cenário pode mudar, à medida que interlocutores de Bolsonaro afirmam que ele pretende abrir o mercado brasileiro para o mundo.

Sem preocupação

O presidente da Taurus, Salesio Nuhs, prevê aumento na demanda pelos equipamentos. “Independentemente de mudanças no Estatuto do Desarmamento, acreditamos que a eleição do novo presidente, certamente, vai aumentar a procura dos cidadãos brasileiros por armas de fogo para legítima defesa, proteção da família e da propriedade. Isso porque, na prática, a maioria da população desconhecia que era possível comprar armas de fogo no Brasil”, destaca.

Salésio também relata não se preocupar com a entrada de fornecedores estrangeiros no mercado nacional. “A Taurus é uma empresa global, exporta para mais de 85 países, portanto;  compete com as maiores empresas de armas nos mercados de exportação, que são extremamente competitivos, e está entre as maiores fornecedoras do mercado dos EUA”, disse.

Desarmamento na mira 

O PL 3722/2012, que avança na Câmara, revoga o Estatuto do Desarmamento e pode permitir o acesso de milhões de brasileiros

a arma de fogo. Veja o que prevê o texto:

Requisitos

» Ser maior de 21 anos

» Não ter condenação por crime doloso

» Não ser alvo de investigação criminal (com dolo)

» Passar em teste psicológico

» Realizar curso de tiro

Cenário atual

» Portadores de Carteira de Habilitação com mais de 21 anos: 66.610.131

» Alvos de ações criminais em 2016: 3 milhões

» Em média 2,5 milhões de novos casos criminais deram entrada na Justiça por ano

Arsenal

» O Brasil possui 8,5 milhões de armas ilegais circulando nos estados, de acordo com projeções de especialistas

» 3,8 milhões dessas armas estão nas mãos de criminosos e são usadas em assaltos, homicídios e sequestros

» Em todo o país, 6,8 milhões de armas registradas estão circulando de forma legal. Esse número inclui o armamento de polícias, empresas privadas, colecionadores, caçadores e cidadãos que têm arma para se proteger

» 119.484 armas de fogo foram apreendidas pelas forças de segurança em 2017

» 94,9% das armas apreendidas no ano não estavam cadastradas no sistema da Polícia Federal (Sinarm)

» 13.782 armas registradas foram perdidas, extraviadas ou roubadas, o que equivale a 11,5% das armas apreendidas pelas polícias em um ano

» As armas legais que vão parar nas mãos de criminosos representam um mês de trabalho das polícias para retirá-las de circulação

Fontes: Blog Bahia / Correio Braziliense – Denatran, CNJ, Anuário Brasileiro de Segurança Pública, Câmara dos Deputados

IDOSA DE 106 ANOS É ASSASSINADO A PAULADAS NO MARANHÃO.

Repercute intensamente nas redes sociais e demais meios de comunicação de todo o país, o triste episódio de Feira Nova do Maranhão, cidade localizada no sul do estado, a 783 km de São Luís, quando uma idosa, Antônia Conceição, foi assassinada a pauladas na madrugada de sábado (17).

As investigações ainda não foram concluídas, mas, segundo o delegado Regional de Balsas, Fagno Vieira, que está à frente do caso, disse que o valor de R$ 30 desapareceu da residência da vítima após a sua morte, o que leva a crer que foi crime de latrocínio

O delegado Fagno Vieira disse que ainda estão sendo ouvidas pessoas da família e  que até o fim desta semana a polícia poderá dar o caso por encerrado, mas conta que, por enquanto, nada será levado a público para não atrapalhar as investigações. 

Em tempo:

Desde que mundo é mundo que a maldade campeia no meio dos homens e os desígnios divinos, pelo menos para aqueles que acreditam num ser superior, não se deve questioná-los, mas fica no ar uma pergunta: como uma pessoa pode viver 106 anos e ser depois barbaramente assassinada por causa de 30 reais?

Esse sinistro me fez lembrar ‘Crime e Castigo’, de Dostoiévski,  um dos maiores romances da história que tem como uma característica o fato de ser um livro que reproduz a angústia psicológica de um personagem que desde o início já sabemos ser um assassino, a história de Raskólnikov, um estudante que vive de aluguel em um pequeno apartamento, de propriedade de um idosa usurária, a qual ele acaba lhe tirando a vida.

Ninguém sabe que ele matou a usurária. Foi, na verdade, um crime perfeito. Mas aí entra a grande questão: como superar o sentimento de culpa que nunca foi descrito em nenhum livro que ele leu? Matar milhares em nome da humanidade talvez seja mais fácil do que matar um único ser humano, e isso Raskólnikov não previu. Outro aspecto psicológico do assassino entra em cena que é o desejo de ser punido. Quando a polícia começa a investigar o crime, Raskólnikov não é o primeiro suspeito, mas no momento em que ele vai ser interrogado pelo juiz Porfiri Pietróvitch, todo o romance muda de cena. 

 

DOIS JOVENS FORAM ASSASSINADOS EM CODÓ NA NOITE DE DOMINGO.

As vitimas foram executadas na noite de domingo no bairro São Raimundo em Codó. Uma das vitimas é LEONARDO DE SOUSA RODRIGUES DE 21 ANOS e a outra vitima é TOMAS DE OLIVEIRA DE 25 ANOS

Informações enviadas ao blog da Ramyria Santiago é que as mortes aconteceram próximo ao Clube dos Mototaxistas, ambos foram mortos  tiros. Os dois tinham passagens pela policia e o crime pode ter sido um acerto de contas.

 

 

VEREADOR PASTOR MAX PODE SER O NOVO LÍDER DO GOVERNO NA CÂMARA MUNICIPAL APÓS SAÍDA DE LEONEL FILHO DO CARGO.

Vereador Pastor Max fala sobre sua indicação para líder do governo na câmara e ações positivas da gestão municipal

Em entrevista a mídia digital, o vereador Pastor Max falou sobre sua indicação como novo líder do governo na câmara e sobre as ações desenvolvidas pela gestão Mais Avanços, Mais Conquistas em várias frentes de trabalho. Sobre seu posicionamento e a oposição no legislativo o edil falou: “Se for a minha missão e eu for indicado novo líder do governo nesta Casa, a exercerei com muita responsabilidade, respeito aos demais colegas, a população codoense, aos amigos que me acompanham, dando a minha contribuição, juntamente como Prefeito, para atender aos anseios da nossa comunidade e ajudar no desenvolvimento da nossa querida Codó, com diálogo e humildade, mantendo a minha característica”.

Max falou sobre as ações do governo nos últimos meses, mesmo diante das dificuldades econômicas do país. “Sabemos que o prefeito é o condutor das soluções dos problemas que nos afligem. Mas o sentimento, o desejo do governo municipal é justamente lutar com aqueles que desejam também o bem da nossa cidade, para que cada um desses problemas seja resolvido. Sabemos que não é fácil, mas a prova do seu esforço já se reflete em realizações. Estão acontecendo diversas ações, obras e investimentos, que promovem o desenvolvimento do nosso município”, lembrou.

Avanços na educação

O vereador enumerou uma série de obras realizadas, como a série de reformas e ampliações nas escolas da rede municipal de ensino, citando o novo CMEI Márcia dos Santos, totalmente reestruturado e climatizado para atender melhor as nossas crianças do bairro; Escola João Temístocles no Bairro São Pedro, que orgulha os moradores pela qualidade; a Escola Carmem Palácio Lago, no Bairro Santo Antonio; a Escola Senador Archer; a Escola São Francisco; a Escola Roberto França, no Montevidéu; CMEI Aldenora Santana, na vila fomento; CMEI Nova Jerusalem; Escola Maria José Quinzeiro, na Caeira, a obra que está reformando e ampliando a Escola Demerval Sales, na localidade Lagoa dos Sales; a Escola Digna da Fazenda Nova, Angico, Macacos; além da formação dos professores da rede municipal pelo programa Alfabetiza Codó, que ajudará a cidade a avançar na alfabetização das crianças de 1º e 2º anos e melhorar o IDEB do município.

Governo trabalhando

O parlamentar ainda citou as melhorias na saúde, como a entrega da UBS do Bairro Codó-Novo, tão colo; a UBS da comunidade Sabiazal, a UBS do Barracão, a UBS da comunidade Bacabinha, a reforma do CAM, que em breve será CEM, a UBS do residencial da Trizidela; o centro de hemodiálises de Codó; a reforma do HGM,reforma do Pronto de Socorro e a aquisição de equipamentos de altíssima tecnologia, como intensificador de imagens na área de ortopedia.

Na ação social Max falou da ampliação dos CRAS, fortalecimento das ações de proteção de crianças através do Projeto Criança Feliz, distribuição de leite, apoio as entidades, distribuição de enxovais, além da recente inauguração do CRAS Codó Novo e do CREAS de Codó. Na infra-estrurura da cidade o vereador lembrou que o governo tem investido, com o apoio do governador Flávio Dino, na melhoria e recapeamento de centenas de ruas importantes, na colocação de 14 km de asfalto, na recuperação de estradas vicinais, na reforma e construção de praças e a entrega do tão sonhado Parque Ambiental da Trizidela, fruto da parceria governo do estado e prefeitura de Codó. Para a juventude, Max citou os aulões do ENEM, o apoio no transporte de estudantes e a realização dos jogos escolares.

“Todas essas ações refletem claramente o compromisso do governo com o povo de Codó. E muito mais obras iniciarão agora em 2019, como a pavimentação de ruas que nunca receberam asfalto, a construção das pontes em concreto, construção e reforma de escolas, entregas de Centros de Educação Infantil, CRAS, Escola em tempo integral, construção de um parque olímpico, curso de medicina etc. Essas realizações nos dois últimos anos, nos faz acreditar e continuar apoiando o governo municipal juntamente com os bravos vereadores da base, sempre buscando o melhor para nossa cidade. E o melhor tenho certeza não está no passado e sim na construção do presente. O que desejamos discutir na Câmara são projetos que possam melhorar a vida do nosso povo”, finalizou o vereador.

Ascom

EM CODÓ MULHER É MORTA COM UM TIRO NA BOCA PELO PRÓPRIO COMPANHEIRO

O crime aconteceu na rua Santiago, no bairro São Pedro, em Codó. Onde uma mulher foi morta pelo próprio companheiro, identificado como Jhonatan Moura da Silva, de 19 anos, ele deu um tiro de espingarda na boca da vitima. O homicídio aconteceu na tarde desta quinta-feira, por volta das 15h, e teve como vítima Lilian Rafaela Santos da Silva, de 25 anos de idade.

O acusado Jhonatan Moura já foi foi preso e confessou que matou a companheira após discutirem na residência que moravam. Ele disse que eles viviam  a cerca de 4 meses,e que eles tinham muitas brigas e discussões.

ACUSADO

O assassino alegou que vinha sofrendo ameaças da companheira, mais vizinhos relataram que ele agredia constantemente a mulher.

EM CODÓ PROFESSORA É ASSALTADA EM PARQUE AMBIENTAL E VIGIA VER TUDO, FAZ POUCO CASO E AINDA DISSE PRA ELA PROCURAR UM SEGURANÇA PARTICULAR.

A professora não quis ser identificada aqui no blog, mais nos relatou todo o episódio que ocorreu ontem dia 13, dentro do Parque Ambiental de Codó, por volta das 09h30min da manhã, onde ela passeava com seus alunos no local em um evento escolar com outra professora. A professora usou as redes sociais, seu próprio Facebook, pra relatar que no momento do desespero o vigia do local presenciava tudo, observou cada ação dos marginais, mais nada fez nem ao menos pra ajudar as crianças que estavam com elas. O vigia fez pouco caso e ainda debochou da professora, dizendo que ele era vigia do local e não dela e que ela tinha que procurar um vigia particular.

VEJA TEXTO ONDE A PROFESSORA RELATA O ACONTECIDO EM SEU FACEBOOK:

Hoje, por volta de 09:30,estava um com uma turma de alunos no tal parque ambiental, tudo fluindo a mil maravilhas… Quando já estávamos voltando à escola, repentinamente fomos surpreendidos por um moleque, vagabundo, que nos assaltou apontando uma arma para mim e levando meu celular. A outra professora reagiu se machucou e ele saiu correndo. Graças a Deus não aconteceu nada com meus alunos. Mas o desespero foi total!

Perguntei então, pro tal VIGIA, o porquê que ele não foi nos ajudar, simplesmente disse que ele era vigia do parque ambiental e não meu e que se eu quisesse, contrataria um particular…

Indignada!!! um “parque” daquele não ter um policiamento, um vigia DESCENTE!!! Sendo que esse vagabundo, já é de costume fazer assaltos pela manhã no local…

Fica aqui o meu repúdio!!! Quero saber agora, quem vai me ressarcir agora…

ps: sem celular, sem whats por tempo indeterminado…DISSE ELA.

PRINT COM O TEXTO DA PROFESSORA NAS REDES SOCIAIS.

O episódio gerou revolta e muitos comentários de internautas nas redes sócias, muitas pessoas acharam ridícula a ação do vigia e a forma fria como ele tratou a professora e nem ao menos pensou nas crianças para tentar ajuda-las já que o ladrão estava armado.

VEJA PRINTS DOS INTERNAUTAS.

A pergunta é: Será que nós cidadãos de bens que frequentemente estamos visitando o parque ambiental em um momento de lazer, estamos seguros no local quando este vigia estiver por lá.???

É bom identificarmos também este cidadão para sabermos quem ele é, e qual sua real função no local, porque ainda não sabemos!!!!!??

A policia de Codó já consegui identificar o autor do roubo do celular da professora, que foi identificado como sendo Carlos Daniel Costa Silva, vulgo: Ciganinho e com ele mais dois ladroes envolvidos, o Carlos André da Silva “Dono do Revólver” e Antônio Domingos da Silva Serra “Quem estava com o celular da professora”.

Os mesmos foram apresentados à delegacia regional de Codó, para que sejam tomadas as devidas providências legais.

ACUSADOS