Blog da Ramyria Santiago -

POSTO DE SAÚDE ERRA TESTE DE HIV DE MULHER GRAVIDA EM CODÓ E VITIMA ENTRA COM AÇÃO CONTRA A ENFERMEIRA.

Posto de Saúde erra teste de HIV de mulher em Codó

Posto de Saúde erra teste de HIV de mulher em Codó

Após um erro no resultado de exame de HIV, a universitária Francisca Nayara Nascimento Salazar Cunha, de 27 anos, entrou com um processo na Justiça contra uma enfermeira que trabalha em um posto de saúde em Codó, a 290 km de São Luís.

Grávida do primeiro filho, ela explica que procurou o posto para iniciar o pré-natal na última quarta-feira (5) e nesse dia foi convencida a realizar um teste rápido de HIV, pois acontecia uma campanha relacionada ao tema AIDS na Unidade de Saúde. De 53 exames feitos, somente o dela deu positivo. Surpresa e apavorada com a notícia, Nayara pediu a contraprova que é um direito previsto para casos assim.

“Era dia de campanha e eu falei para a enfermeira que se eles eram capacitados a diagnosticar, poderiam ser capacitados de fazer outro exame para fazer a contraprova. Ela só fez um exame e isso não é o protocolo, se um dá positivo, faz outro pra ter a certeza. Ela fez só um exame e deixou eu ir para casa naquela dúvida e naquela angústia”, desabafou.

O resultado positivo para HIV abalou toda a família que submeteu Nayara a mais três exames — Foto: Reprodução/ TV Mirante

O resultado positivo para HIV abalou toda a família que submeteu Nayara a mais três exames. Um na rede particular e mais dois no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) na rede pública municipal e todos deram negativo para o vírus. “Nós fizemos lá no CTA, dois tipos de exames de testes rápidos e os dois deram negativos. No total, eu fiz quatro exames de HIV e só o dela que deu positivo. Nós acreditamos que o exame foi trocado e ela não aceitou”, explicou.

De acordo com a enfermeira, o único erro foi a falta de disponibilização de um segundo exame durante a campanha do posto. Natécya afirma também, que está se sentindo moralmente constrangida e que vai levar o caso a justiça contra Nayara por desacato a funcionário público no exercício da função, calúnia, injúria e difamação.

Nayara contou que também vai a justiça contra o município e a enfermeira que realizou o teste errado, porque entre outros motivos, acha que por muito pouco não perdeu a gestação por conta do susto emocional que viveu, sem sequer ter recebido um pedido de desculpas. “Eu não encerrarei o caso. Eu já fiz uma denúncia na ouvidoria da Secretaria do Município e pretendo ir adiante. Eu fiquei muito abalada, constrangida e estou sofrendo até hoje”, afirmou.

O secretário de Saúde de Codó, Suelson Sales, disse que qualquer resultado de HIV positivo só deve ser apresentado ao paciente depois de um segundo exame e que vai abrir um procedimento administrativo para apurar se houve ou não um erro por parte da enfermeira.

Categoria: Notícias

    Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

    *