Blog da Ramyria Santiago -

“CODÓ SE ENCONTRA SEM UTIs, AS UTIs AGORA SÃO EXCLUSIVAS PARA O COVID-19. SE UM PACIENTE NORMAL PRECISAR NÃO SERÁ ATENDIDO”, DISSE MÉDICO AO BLOG DA RAMYRIA SANTIAGO.

O blog da Ramyria Santiago recebeu a notícia de um funcionário da área da saúde do hospital HGM de CODÓ nesta tarde de hoje 22/02 que pediu para não ser identificado por medo de represálias. Ele começa dizendo que estão com salários atrasados e só receberam mês de Dezembro por pressão da Imprensa, se não fosse os blogs eles não teriam recebido e diz ainda que a “UTI VIROU SÓ PRA COVID, ACABOU A UTI, SE  OUTROS PACIENTES PRECISAREM NÃO TEM MAIS”.

O blog perguntou a ele se não tinha leito? Ele disse,
Tem, mais só para COVID agora, e completou dizendo que havia 6 pacientes entubados em estado grave de COVID no plantão em que ele estava. Ele disse que também há muitos pacientes com COVID na Ala, nesse caso seria a Ala que fica do lado da sala de repouso dos médicos. O Hospital HGM possui 10 leitos de UTIs e não funciona todos, e os que estão funcionando estão com pacientes do COVID e os demais estão reservados apenas para o COVID. Segundo o funcionário 6 leitos estão ocupados e os outros leitos não tem ventiladores e por isso não podem ser usados por falta desses ventiladores. Antigamente no hospital apenas um dos 10 leitos eram para pessoas com COVID e os outros eram para os demais pacientes com outros tipos de problemas , ou algo bem grave que precisasse  de um leito de UTI. Agora esses pacientes não terão mais pra onde ir ou recorrer caso precise com urgência de um leito de UTI.  O hospital de campanha justamente era para poder folgar o hospital e deixar alas e leitos disponíveis para outros tipos de pessoas que necessitassem. E mesmo que tivesse que colocar alguém com urgência em um dos leitos e esse paciente  não  estivesse com a doença COVID e sim outro tipo de sintomas ainda assim não daria certo , porque para colocar pessoas com outros tipos de sintomas em leitos que teriam sido usados por pessoas infectadas com o COVID precisaria de dias para ser usado o local novamente e ainda haver descontaminação,  nesse caso a sala toda estaria contaminada, um risco muito grande e sem falar que um paciente quando precisa de uma UTI geralmente o estado é muito grave e ele não pode esperar muito tempo, muitas das vezes é questão de segundos ou minutos.
Como o hospital irá agir quando chegar as pessoas sem o COVID mais que estão em estado grave e correndo risco de morte e precisarem de um leito de UTI para salvarem suas vidas?? O que fazer?? Deixar morrer?? Como salvar umas vidas e tirar outras???

Categoria: Notícias

    Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

    *