Blog da Ramyria Santiago - | Ramyria Santiago

PAI DE JOVEM ASSASSINADO EM CODÓ PEDE QUE DELEGADO PRENDA OS ACUSADOS PELO CRIME QUE ESTÃO LIVRES: QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA

Agnel Alves da Costa  pai da vítima Mauro Santana da Costa 20 anos entrou em contato com o blog da Ramyria Santiago pedindo uma resposta ao então Delegado Rômulo Vasconcelos porque ainda não prendeu os dois acusados pelo crime, já que foi comprovado que eles dois assassinaram Mauro.

Vitima Mauro

Pai da vítima Mauro diz ao blog da Ramyria Santiago que quem  morreu não foi cachorro não! Quem  morreu foi gente, foi o seu filho e eles como família  ficam olhando os  bandidos soltos na rua todo dia e  toda hora, os acusados de nome Ricardinho o João. Ele afirma ainda que o suspeito Ricardinho até mudou da rua Primeiro de Maio. A família de Mauro  quer uma resposta e clamam  pela resposta, eles dizem que querem  justiça porque eles mataram foi um ser humano.

Suspeitos pelo crime. Um deles é menor de idade

Palavras do pai de mauro ao blog da Ramyria Santiago, “A gente quer justiça se a justiça não acontecer a gente vai fazer justiça porque matou foi um ser humano, matou foi meu filho, certo que ele podia ser errado, aconteceu tudo isso mas quem quer ver seu filho nessa situação, a gente vai fazer justiça , a justiça tem que ser feita” disse ele.

ACIDENTE DE TRÂNSITO TIRA A VIDA DE IVO ALVES EM CODÓ

Um  acidente de trânsito neste sábado com resultado na morte de IVO Alves, QUE completaria 50 anos de idade na próxima segunda-feira, 2 de dezembro.

Ivo Alves colidiu contra um caminhão parado na Av. Santos Dumont. Ivo chegou a ser socorrido por homens do Corpo de Bombeiros e por paramédicos do SAMU, mas não resistiu aos ferimentos vindo a falecer em razão do acidente.

CODOENSE É DESTAQUE EM DESFILE NAS PASSARELAS DE SANTA CATARINA

Luciana Moreira que é estudante de estética foi a estrela da noite no 4º Cedup Fashion Chapéco – inspirado no Tema: Somos Plurais out/inv 2020, ocorrido na noite do dia 28/11/2019 No centro de eventos Plínio Arlindo de Nês na cidade de Chapecó Santa Catarina.

Luciana foi  convida a participar do evento pela beleza diferenciada, características afrobrasileira marcante e brilhou.

 

EXPEDITO CARNEIRO É AFASTADO DA PRESIDÊNCIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE CODÓ E LEONEL FILHO ASSUME O CARGO: ORDEM JUDICIAL.

TRATA-SE DE  AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0810366-51.2019.8.10.0000 – Codó

Agravante: Horacio Barbosa Maciel
Advogado: Guilherme Henrique Branco de Oliveira – OAB/MA 10063
Agravado: Expedito Marco Cavalcante
Advogado: Bertoldo Klinger Barros Rego Neto – OAB/MA 11.909
Relatora: Desª Cleonice Silva Freire

 

DECISÃO
Trata-se de Agravo de Instrumento, com pedido de efeito suspensivo, interposto por Horacio
Barbosa Maciel contra decisão interlocutória prolatada pelo Juízo de Direito da 1ª Vara da Comarca de Codó, nos autos da Ação
Popular proposta em desfavor de Expedito Marco Cavalcante, ora agravado.
Colhe-se dos autos, que o Agravante propôs a demanda na origem e pugnou pelo afastamento liminar
do Agravado da presidência da Câmara de Vereadores do Município de Codó, em razão de supostas irregularidades referentes a
despesas com superfaturamento e contratação sem observância do procedimento de licitação.
O Juízo de origem indeferiu a medida de afastamento do Agravado.
Irresignado, o Agravante interpõe o presente recurso, pleiteando reforma da decisão combatida,
alegando, em síntese, que restaram demonstrados os requisitos legais para a concessão da medida liminar, pois o Agravante, com a
suposta conduta ímproba, coloca em risco o Erário municipal.
Aduz o Recorrente que o acervo documental que instrui a demanda na origem é composto de provas
robustas evidenciando as ilegalidades.
Sob tais considerações, requer a concessão do efeito suspensivo e, no mérito, o provimento do agravo
de instrumento, com a consequente reforma da decisão impugnada.
Sendo o suficiente a relatar, passo a decidir.
O artigo 1.015, inciso I, do Código de Processo Civil, estabelece o cabimento do Agravo de
Instrumento contra decisões interlocutórias que versarem sobre tutelas provisórias, adequando-se, portanto, ao caso sob análise.
Por outro prisma, reconheço que a petição do Agravo em apreço foi devidamente instruída pelas
peças obrigatórias, elencadas no inciso I, do artigo 1.017, do Código de Processo Civil , sendo a tempestividade recursal 1
constatada pelos documentos carreados aos autos.
Quanto às peças facultativas, vejo que as trazidas pelo Recorrente são suficientes ao perfeito
entendimento da questão.
De tal modo, presentes os requisitos de admissibilidade, conheço do recurso.
Passando à análise do pedido de tutela, devo frisar que para a concessão da medida torna-se
imperioso que esta providência tenha caráter excepcional, devendo, assim, ter a sua necessidade comprovada de forma
convincente, a fim de formar, de plano, o livre convencimento do julgador.
No caso em apreço, os argumentos apresentados pelo Agravante demonstram, a princípio, a
presença dos requisitos indispensáveis à concessão da medida.
O caso dos autos cinge-se a possibilidade de afastamento do atual Presidente da Câmara de
Vereadores do Município de Codó.
Neste momento de análise processual, visualizo o perigo da demora e a fumaça do bom direito,
necessários ao afastamento do Agravado, porquanto conforme disposição da Lei de Improbidade (art. 20, parágrafo único, da
Lei n° 8.429/92), é permitido o afastamento do agente público para assegurar o bom andamento da instrução processual.
No caso dos autos, a petição inicial trouxe vários indícios da prática do ato ímprobo referente a
ausência de prestação de contas e licitação, bem como de superfaturamento das despesas do Órgão Público, que pela robustez
apresentada, fundamentam o deferimento da medida de afastamento vindicada, pois a permanência do Agravado à frente da
presidência da Câmara de Vereadores pode obstar ou tumultuar a atividade probatória do fato constitutivo do direito
alegado.
Com efeito, caso o Recorrido permaneça na gestão da Casa Legislativa, o acesso aos documentos
comprobatórios dos atos lesivos ao erário, referente aos exercícios de 2017 e 2018, restará prejudicado e, por consequência, será
inócua futura instrução probatória.
Nesse sentido:
AGRAVO DE INSTRUMENTO. AÇÃO CIVIL PÚBLICA. AFASTAMENTO DO PRESIDENTE
DA CÂMARA DE VEREADORES. EMBARAÇO À INSTRUÇÃO PROCESSUAL.RECURSO
IMPROVIDO. 1. O cargo ocupado pelo Agravante, Presidente da Câmara de Vereadores do
Município de Bom Jardim, possui elevada importância no cenário político local, possuindo
grande influência sobre os seus pares e servidores da Casa Legislativa. Logo, a presença diária
no ambiente de trabalho é potencialmente capaz de causar prejuízos à instrução processual,
caracterizando risco de constrangimento das pessoas que venham a ser ouvidas como
testemunhas, assim como impedir o acesso aos documentos importantes à elucidação do caso,
conforme verificado na espécie.2. Não prospera a alegação de violação ao princípio da separação
dos poderes, visto que cabe ao Poder Judiciário analisar a legalidade dos atos administrativos e zelar
pela ordem pública, podendo adotar medidas cautelares para resguardar os preceitos constitucionais.
3. As informações e documentos presentes nos autos não se mostram hábeis a desconstituir os
fundamentos da decisão guerreada, bem como não são suficientes para modificar o entendimento
adotado. 4. Agravo conhecido e improvido. 5. Unanimidade. (AI 0390342016, Rel.
Desembargador(a) RICARDO TADEU BUGARIN DUAILIBE, QUINTA CÂMARA CÍVEL,
julgado em 19/12/2016 , DJe 16/01/2017)
Assim, entendo, neste olhar inicial, satisfeitos os requisitos autorizadores para concessão da medida
vindicada.
Isso posto, sem maiores delongas, defiro o pedido de efeito ativo, determinando seja afastado o
Agravado da função de Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Codó até ulterior deliberação em contrário ou
julgamento de mérito deste recurso, sob pena de R$ 10.000,00 (dez mil reais) por descumprimento.
Oficie-se ao Juízo a quo, comunicando-lhe o inteiro teor desta decisão, de acordo com o artigo 1.019,
inciso I, do CPC/2015.
Intime-se a parte agravada, ex vi do inciso II, do dispositivo legal supracitado.
Após, abra-se vista dos autos à Procuradoria Geral de Justiça.
Publique-se. Cumpra-se.
São Luís, 27 de novembro de 2019.
Desª. Cleonice Silva Freire
Relatora
1 Art. 1.017. A petição de agravo de instrumento será instruída:
I – obrigatoriamente, com cópias da petição inicial, da contestação, da petição que ensejou a decisão agravada, da própria decisão agravada, da certidão da respectiva
intimação ou outro documento oficial que comprove a tempestividade e das procurações outorgadas aos advogados do agravante e do agravado;

 

HOMEM DEU TIRO DE ESPINGARDA NA MULHER PORQUE ELA NÃO LAVOU A CALÇA DELE EM CODÓ

Homem que deu tiro de espingarda na mulher porque ela não lavou a calça dele será indiciado por tentativa de feminicídio em Codó

Jaurilan Silva Frazão, de 36 anos, atirou contra a própria companheira no bairro São Vicente Palloti, Trizidela, por volta das 19h de ontem, domingo, 24.

O motivo foi banal – simplesmente ele se irritou porque a mulher não lavou a calça que ele usa para caçar no mato, hábito que Jaurilan mantém como hobby.

O suspeito poderia estar meio embriagado e usou uma espingarda para disparar contra a mulher que nao chegou a ser atingida. Quando a PM chegou, ela estava na casa de uma vizinha assustada e muito nervosa.

Jaurilan Silva Frazão foi indiciado pelo crime de tentativa de feminicidio e ele ficará à disposição da Justiça

FALSA MÉDICA DE CODÓ FALSIFICOU DOCUMENTO AO DIZER QUE TRABALHAVA NA RAD IMAGEM E UPA

Circula nas redes sociais na cidade de Codó, fotos de uma jovem identificada por Josenira Santos da Silva, como sendo médica recém contratada da UPA e da CLÍNICA RAD IMAGEM. Após as especulações, o BLOG como sempre faz, procurou saber da verdadeira história e entrou em contato com a UPA, e com RAD IMAGEM além da possível médica que também teria sido contratada pelo município para trabalhar no povoado Cajazeiras, zona rural de Codó. Sobre Cajazeiras, o Blog entrou em contato com o próprio prefeito Francisco Nagib e o mesmo nos afirmou que a jovem nunca trabalhou no município e sim trabalhou como voluntária em uma ação social realizada naquela comunidade no início deste mês como mostra a fotografia ao lado.

O QUE ACONTECEU

A jovem Josenira Santos da Silva, teria falsificado uma declaração como nossos leitores podem acompanhar abaixo, e deixando em postos de Codó e clinicas particulares dentre elas a RAD IMAGEM pedindo para trabalhar como Clinica Geral. De acordo com o diretor da Clínica RAD IMAGEM, Amarildo Filho, a jovem tirou uma fotografia em uma visita feita à clínica,como nossos leitores podem ver acima, e começou a espalhando nas redes sociais propagando que estava atendendo na referida clínica

RAD IMAGEM REGISTROU BO.

De acordo com o diretor da CLINICA RAD IMAGEM, foi registrado um Boletim de Ocorrência em decorrência da falsa propagação da jovem Josenira Santos da Silva e também alguns médicos do município tomaram as mesmas providencias após saberem da notícia. Ainda de acordo com a direção da RAD IMAGEM, a declaração feita pela jovem foi falsificada inclusive, até mesmo a assinatura da diretora da UFMA também foi falsificada por ela. O BLOG conseguiu com exclusividade, um documento onde mostra a verdadeira assinatura da direção da UFMA, como nossos leitores podem acompanhar abaixo. A direção da RAD IMAGEM constatou também que o CRM apresentado pela jovem era falsificado.

O QUE DIZ A UPA

O BLOG também entrou em contato com a direção da UPA e fomos prontamente atendidos de forma ordeira e educada pelo atual diretor Henrique que disse o seguinte: “Essa senhora não faz parte, nem nunca fez do quadro de médicos da UPA de Codó. Na UPA de Codó temos o cuidado prévio de consultar o CRM.” Disse o diretor da unidade.

O QUE DISSE A JOVEM DENUNCIADA

Também entramos em contato com a referida jovem Josenira Santos da Silva e ela disse que não passou de um equivoco como nossos leitores podem acompanhar abaixo: “Boa tarde, sou Josenira Santos da Silva e venho aqui afirmar que não sou médica e sim técnica em enfermagem e tudo isso que estão falando sobre minha pessoa não passa de um engano e venho aqui pedir desculpas a todos, pois no momento minha imagem está sendo denegrida na cidade de Codó por causa de umas fotos postadas, e essas fotos não passaram de um equivoco. Eu não atendo na RAD IMAGEM e nem na UPA e não atendo no município, tudo isso não passou de um equivoco. Quero pedir para pararem de denegrir a minha imagem na cidade. “ Concluiu Josenira em conversa com o BLOG via WhatsApp. A RAD IMAGEM de Codó não conseguiu explicar como a moça entrou, sentou no gabinete dos médicos e conseguiu tirar essas fotografias como nossos leitores podem acompanhar uma delas na parte de cima do blog.
VEJA DOCUMENTO QUE FOI FALSIFICADO

 

VEJA ABAIXO O MODELO VERDADEIRO DO DOCUMENTO QUE É EXPEDIDO PELA UFMA E ASSINATURA DA DIREÇÃO DA ENTIDADE.

 

Mais fotos de Josenira . Veja

Com informações e texto do amigo blogueiro, BLOG DO DE SÁ.

VEREADOR MATA DESAFETO COM CINCO TIROS NO MUNICÍPIO DE ALTO ALEGRE DO PINDARÉ

Cleites Sandro Rodrigues, 37 anos, foi assassinado por Josivan Oliveira de Lacerda, conhecido como Preto do Ismael, vereador do município de Alto Alegre do Pindaré – MA. O crime aconteceu por volta das 23:00h de sábado (23/11).

De acordo com a Polícia, o acusado bebia em um estabelecimento comercial por nome “Esporte Bár”, no povoado Auzilândia a 30 km da sede do município já citado. No recinto Preto do Ismael encontrou a vítima, seu “desafeto” e sem dar explicação efetuou aproximadamente cinco disparos de arma de fogo sem chance de defesa ou reação da vitima, levando o mesmo a óbito no local.

A Polícia Militar se se deslocou até o povoado para tentar localizar e prender o acusado na qual empreendeu fuga com destino ignorado.