Blog da Ramyria Santiago -

O QUE JÁ ESTAVA RUIM,AGORA FICOU PIOR! VEJA COMO ESTÁ A PONTE DEPOIS DE SER QUEIMADA PELOS MORADORES.

Moradores ficam isolados em rua de Codó
Moradores ficam isolados em rua de Codó

Ninguém diz quem foi, mas os moradores estão satisfeitos com o resultado da ponte que corta a Travessa Manuel Januário, no Bairro Nova Jerusalém, em Codó depois que foi ateado fogo na madeira ontem de manhã e na tarde desta quarta-feira (05) as chamas aumentaram e consumiram todo o material que formava a ponte, ou, pelo menos, o que sobrou com a ação do tempo e a falta de manutenção.

Ponte é consumida pelo fogo
Ponte é consumida pelo fogo

Os moradores contam que, por diversas vezes, solicitaram da Prefeitura o conserto da ponte, mas a Secretaria de Infraestrutura nunca realizou nenhum reparo no local. Eles dizes ainda que por lá já houve vários acidentes e estes tem sido frequentes nos últimos dias, até um carro já caiu nos buracos da ponte e nada foi resolvido. Afirmam não saber quem foi que ateou fogo, mas acreditam que agora será feito algum tipo de serviço e alertam: não querem mais madeira, agora é para ser de concreto.

 

SECRETÁRIO DE ZITO ROLIM PATIU PRA IGNORÂNCIA E SAIU XINGANDO TODO MUNDO PROFERINDO PALAVRAS DE BAIXO CALÃO.

 

Parece brincadeira, mas o clima esquentou na manhã do último sábado (01) entre o secretário de Serviços Públicos de Codó e os moradores da Avenida Duque de Caxias. O episódio se deu em razão do descontrole do secretário do prefeito Zito Rolim, Manoel das Graças Ximenes que, segundo depoimento de um morador ao programa Programa Balança Codó, na TV Cidade,o secretario  partiu para a baixaria acompanhada de uma tremenda esculhambação quando os moradores pediram ao mesmo que não derrubasse por completo os pés de bambu da Avenida.

Na declaração, o rapaz contou que Ximenes partiu para ignorância e saiu xingando todo mundo proferindo palavras de baixo calão. Num dos pontos citados pelo morador, Ximenes teria tachado os moradores de vagabundos e a partir da interferência para que os bambus não fossem derrubados, o secretário teria abusado da autoridade e teria ordenado a derrubada das árvores, e só teria cessado porque os moradores pediram a presença da polícia militar que, inclusive, esteve no local,e suas palavras por diversas vezes o Secretario teria gritado em alto e bom tom que ali quem mandava era ele!

A secretaria comandada por Ximenes é uma das campeãs em reclamações e, talvez, a mais inerte aos problemas da população, sendo, provavelmente, o mais incompetente dos secretários e olha que Zito tem muito secretário incompetente no governo.

VEJA O VÍDEO DE UM DOS MORADORES.

Decisão estabelece regras igualitárias para inscrições no CFO da UEMA

Com base em uma Ação Civil Pública (ACP), o juiz da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, Clésio Coelho Cunha, decidiu que a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) deverá acatar inscrições de candidatos no vestibular para a o Curso de Formação de Oficiais que tenham entre 28 (vinte e oito) e 35 (trinta e cinco) anos; de mulheres com menos de 1,60m e homens abaixo de 1,65m; que não possuam Carteira Nacional de Habilitação; que seja considerado o limite de 35 anos aos candidatos já integrantes da Polícia Militar do Estado do Maranhão; e daqueles que possuam sinais adquiridos, tais como orifício na orelha, no septo nasal e tatuagem. A decisão é datada de 31 de julho.

m_03082015_1421

A ACP foi proposta pela Defensoria Pública do Estado (DPE) em desfavor do Estado do Maranhão e da UEMA, considerando que o edital do certame dispõe da obrigação de requisitos inconstitucionais, ilegais e desarrazoados a serem preenchidos pelos candidatos. Tais critérios constam nos anexos A e B do Edital nº 80/2015 – REITORIA/UEMA, publicado no dia 10 de julho de 2015. A decisão mantém a data final das inscrições, que é o dia 17 de agosto de 2015.

No que tange à antecipação da decisão, Clésio Cunha justificou que “a antecipação dos efeitos da tutela é instituto que visa proporcionar ao titular da pretensão deduzida em Juízo a fruição de uma situação fático-jurídica que só poderia ser deferida ao final do processo, cuja concessão reclama a demonstração da relevância dos fundamentos do pedido, associada a uma situação objetiva que possa causar dano irreparável ou de difícil reparação ao titular da pretensão”.

Quanto aos limites de idade e altura impostos aos candidatos civis, estes foram considerados inconstitucionais e sem razoabilidade, com base no disposto no artigo 142, §3º, X, da Constituição Federal. “Com efeito, a Constituição Federal, nossa Lei Maior, em seu artigo 3º, IV constitui como objetivo fundamental a ser perseguido por esta República a promoção do bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”, esclarece o juiz.

E continua o magistrado “Na mesma toada, o artigo 5º, dispositivo enunciador dos direitos fundamentais explícitos, prevê a igualdade de todos perante a lei. No que atine aos direitos dos trabalhadores, o artigo 7º, XXX, da CF, reproduzindo a mesma principiologia dos textos já enunciados, prevê a proibição de critérios de admissão por motivos de sexo, idade, cor ou estado civil”.

Em relação à exigência de CNH no ato da inscrição, o magistrado considerou, com base em norma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), não ser razoável essa previsão, já que o ingresso do candidato ocorrerá somente após a sua aprovação no certame, momento em que deverá estar devidamente habilitado. A Súmula nº. 266 do STJ estabelece que “O diploma ou habilitação legal para o exercício do cargo deve ser exigido na posse e não na inscrição para o concurso público”.

Clésio Cunha considerou discriminatória a exigência do candidato não possuir sinais adquiridos, tais como tatuagem, orifício na orelha e septo no nasal. Segundo o magistrado, esse requisito não encontra amparo na legislação vigente e também não se pode inferir a incapacidade do candidato para o exercício da atividade em virtude da apresentação de um desses sinais.

O juiz determinou o cumprimento imediato da decisão em decorrência da possibilidade de prejuízos por parte dos candidatos alcançados com a medida.

LASCOU! MORADORES INDIGNADOS COLOCAM FOGO EM PONTE POIS NÃO AGUENTAM MAIS ESPERAR PELA PROMESSA DO PREFEITO DA CIDADE DE CODÓ.

A ponte fica localizada na Travessa Manoel Januário, Bairro São Sebastião, as condições em que a Ponte de encontra é lamentável. De acordo com os Moradores, todos os dias acontece um acidente, e na noite de ontem, mais um morador sofreu um acidente, o mesmo caiu dentro do buraco e após ele se recuperar, decidiu então colocar fogo na Ponte na manhã de hoje, Terça-feira (04),chamando assim a atenção das Autoridades para o problema.

11220900_756245504486723_1242982931613888877_n

Se já estava ruim, agora ficou muito pior. A Travessa Manoel Januário é de grande acesso e agora nenhum veiculo passa mais sobre a ponte, só passa se for a pé e com bastante cautela para não cair nós  grandes buracos que apresenta a ponte.

11796428_756245631153377_3906959238987030280_n

Os moradores fazem um apelo até pelo amor de Deus que o Prefeito Zito Rolim, veja a situação deles, pois essas condições vêm se estendendo há muito tempo e eles não aguentam mais tanto sofrimento. A Senhora Maria Antônia nós disse que Zito Rolim, nunca fez nada por eles da Manoel Januário e que ele tem conhecimento das condições da Ponte e nunca fez nada porque não quer, mais quando foi pra pedir voto ele foi lá. Mais ele é que me aguarde”! Nós estamos sofrendo aqui, não podemos andar na Rua, pois tem muitos buracos, a ponte está derrubando muita gente todo o dia, e ele não faz nada, mais ele vai passa aqui de novo pra pedir voto e eu vou esperar ele aqui. ’’Disse.

11822688_756245837820023_1305947441622272164_n

EDITAL – UEMA abre seletivo com finalidade de contratar professor para Codó.

EDITAL Nº 86/2015 – REITORIA/UEMA

ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO, DESTINADO À CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR SUBSTITUTO AO CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE CODÓ – CESCD/UEMA!

  1. DAS INSCRIÇÕES:

I.I A inscrição do candidato implicará no conhecimento no conhecimento e na tácita aceitação das normas e condições estabelecidas no Edital, em relação às quais não poderá alegar o desconhecimento.

  1. O período de inscrição para o Processo Seletivo será de 29 de julho a 07 de agosto de 2015, e poderão ser realizadas:
  2. No protocolo do Centro de Estudos Superiores de Codó – CESCD/UEMA (Rua Lea Archer s/n Bairro São Sebastião), das 16h00min as 22h00min.
  3. No protocolo Geral da Universidade Estadual do Maranhão / UEMA, localizado no Campus Universitário Paulo VI, Tirirical, São Luis – MA, no horário das 14 h00min às 17 h00min.
  4. DOS DOCUMENTOS:

                   III. Os interessados deverão formalizar o pedido de inscrição mediante Ficha de inscrição, constante no apêndice III do EDITAL Nº 86/2015 – REITORIA/UEMA.

  • Documento de Identidade, válido em todo território nacional;
  • CPF;
  • Currículo Lattes ou “Currículum Vitae” impresso, com documentação comprobatória;
  • Diploma de Graduação ou Certidão de Conclusão de Curso de Graduação, acompanhada do Histórico Escolar correspondente, ou Pós-Graduação respectiva a matéria objeto do seletivo;
  • Comprovante de Quitação com o serviço militar, quando for o caso;
  • Comprovante de quitação com as obrigações eleitorais;
  • Comprovante de pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 100,00 (cem reais), pago no Banco do Brasil S/A, Agência 3846-6 Conta Corrente 5393-7, em nome da Universidade Estadual do Maranhão.
  1. DA DATA, HORÁRIO E LOCAL DE REALIZAÇÃO DAS PROVAS:
  • As provas do Processo Seletivo Simplificado serão realizadas no Centro de Estudos Superiores de Codó – CESCD/UEMA nas datas, local e horários de acordo o Apêndice II do Edital.
  1. DA REALIZAÇÃO DAS PROVAS:
    • O processo seletivo será realizado em duas etapas, quais sejam:
  • Prova Didática sobre temas fixados no programa, os quais deverão ser sorteados no dia da prova;
  • Prova de Títulos com julgamento do “Curriculum Vitae” ou Currículo Lattes devidamente comprovado de cada candidato.

Vagas para Professores das seguintes áreas:

  • Matemática; 
  • Administração;
  • Economia;
  • Ciências Contábeis;
  • Língua Portuguesa;
  • Direito;
  • Filosofia/ Metodologia Científica.

Site: http://www.uema.br/

Direção CESCD/UEMA

Maiores Informações ligue: 99-3661-1931 ou 99-99989-6610

SAÚDE CAÓTICA – População de 120 mil habitantes só tem direito à 60 vagas/mês para fisioterapia

 

Fila de triagem para fisioterapia no CAM (29.07.2015)

A fila no CAM – Centro de Atendimento Médico – registrada era para uma triagem e define quem vai fazer exercícios em duas praças esportivas do município para se reabilitar após algum trauma ou quem vai para as sessões específicas  de fisioterapia.

Quem fica para a fisioterapia terá que encarar um disputadíssimo  serviço de saúde dentro de Codó.

Um das maiores dificuldades na prestação deste tipo de serviço é a quantidade. Para um mês inteiro são disponibilizadas apenas 60 vagas para sessões de fisioterapia.

SÓ 60 VAGAS PARA 120 MIL HABITANTES

Depois de 3 dias tentando vaga, na fila ainda para a triagem, seu Altemar Almeida,  finalmente conseguiu, claro, reclamando. Ele denunciou que houve uma diminuição da oferta mensal.

Três dias…POR QUE DEMORA TANTO, ASSIM? Ah, eu não sei, é porque era 100 vagas, aí baixaram pra 60, aí tem muita gente pra fazer…E O SENHOR QUE HORAS? Eu, desde antes de ontem que eu tÔ marcando a vez aqui”, denunciou o lavrador

Ouvindo a entrevista estava o diretor do CAM, Valdeck Frota, que não tirou a razão do denunciante e fez explicações adicionais.

“O usuário não tá sem a verdade, nós estamos dando 60, porém não é 60 porque tem as 20 do NASF, no caso seriam 80, porque esta do NASF nós não podemos tocar, elas são exclusivas do fisioterapeuta visita pessoas em casa e essa pessoa já recebe, automaticamente, essa fisioterapia através do NASF”, justificou

SITUAÇÃO CAÓTICA

Quando consegue, cada cidadão ganha 10 sessões de fisioterapia para aquele mês. Se as 60 vagas já estiverem preenchidas, ele terá que tentar no mês seguinte. Uma situação muito difícil.

“ Com certeza, né, porque os hospitais tudo cheio, em busca de tratamento de fisioterapeuta, muitas pessoas acidentadas…60 CONSULTAS POR MÊS? Eu acho pouca, eu acho pouca… POR QUE? …Por que, pra vir numa fila dessa, um bocado de gente, você vai consultar com um ortopedista aqui em Codó, fora os que vem de Teresina e outros lugares”, destacou, indignado, o mecânico industrial  Jurandir Oliveira

O diretor do centro disse que o teto do município – como se refere ao número de vagas para marcação de sessões de  fisioterapia – é baixo e não há previsão de aumento, sequer a longo prazo.

“Esse problema ele só vai deixar de existir quando o município de Codó, quando os políticos  de Codó entenderem  a necessidade que nós temos  de ter um aumento de fisioterapia, inicialmente, infelizmente um aumento que vem a nível de Governo Federal porque cada município tem o seu teto”, concluiu Valdeck

blog do Acélio.